Ainda não há perspectiva de implantação da 5G em frequências baixas, diz Baigorri


A Anatel não está avaliando o licenciamento de faixas abaixo de 1 GHz para aplicação da 5G, afirmou o conselheiro Carlos Baigorri no evento UTCAL Summit Online hoje, 24. O edital 5G em vigor prevê o leilão do espectro de 700 MHz com o requisito mínimo de cobertura no padrão 4G. Dessa forma, introduzir a 5G permanece a critério dos vencedores do leilão.

PUBLICIDADE

“Nossa regulamentação, nossas metas são de cunho tecnologicamente neutras. Logicamente, tem um mínimo que a gente exige, mas daí para frente o que [o licitante] quiser pode ser feito”, comentou.

Durante o evento, Gustavo Correa Lima, gerente de Soluções de Comunicações Sem-Fio do Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em Telecomunicações (CPQD), explicou que o 5G standalone (SA) é a melhor opção para garantir a segurança da rede.

“Para você ter uma rede efetivamente segura, pode ter certeza que o SA tem muito mais robustez de segurança cibernética do que uma legada ou non-standalone”, disse. De acordo com Lima, essa foi uma informação pouco mencionada durante as discussões acerca da exigência de implementar o padrão da 5G pura logo no início da tecnologia.

 

 

Anterior PL de contratação avulsa de serviços de telecomunicações avança na Câmara
Próximos TIM vai contratar empréstimo de R$ 4 bilhões junto aos bancos