Adoção do ran sharing não afetou a qualidade


Foto: Felipe Canova GonçalvesO compartilhamento de rede no modelo de ran sharing, adotado pela TIM e Oi em 2013, e depois estendido para outras operadoras, permitiu às empresas manter os parâmetros de qualidade de rede. A experiência das operadoras na telefonia móvel celular, que se transformou em case mundial de sucesso que as levou a ganhar um prêmio em 2015 durante o Mobile World Congress, em Barcelona, foi relatada por Carlos Eduardo Siqueira, gerente de Regulamentação de Negócios da TIM Brasil, durante o 46º Encontro Tele.Síntese, que se realiza em Brasília.

Segundo Siqueira, a experiência foi importante para balizar a qualidade da rede no modelo ran sharing, já que hoje ele é adotado massivamente por todas as grandes operadoras no Brasil. A própria TIM, além do acordo com a Oi, firmou depois um acordo tripartite envolvendo a Vivo.

PUBLICIDADE
Anterior Anatel vai manter regulação sobre atendimento ao consumidor
Próximos Oi pede que indicadores de qualidade observem critério regional