Adiamento do open banking pleno não assusta as fintechs


A ABFintech, associação das fintechs, anuncia que a partir de setembro as fintechs começam a lançar soluções para a plataforma open banking baseadas em serviços de gestão financeira pessoal (PFM) para micro e pequeno empreendedor, afirma Rogério Melfi, coordenador do GT de Open Banking da ABFintech e especialista em Novas Plataformas da Tecban. PUBLICIDADE Na …

A ABFintech, associação das fintechs, anuncia que a partir de setembro as fintechs começam a lançar soluções para a plataforma open banking baseadas em serviços de gestão financeira pessoal (PFM) para micro e pequeno empreendedor, afirma Rogério Melfi, coordenador do GT de Open Banking da ABFintech e especialista em Novas Plataformas da Tecban.

PUBLICIDADE

Na sua opinião, o Banco Central ouviu o mercado, conversou com instituições e participantes e tomou a decisão acertada em adiar a agenda do open banking, fatiando a fase dois em quatro ciclos para dar fôlego aos bancos,  reduzir a complexidade e priorizar a entrega de valor para o usuário.

Leia a reportagem completa no Digital Money Informe

Anterior Baigorri defende a autorregulação do mercado secundário de espectro
Próximos Ericsson e Google Cloud juntos no 5G