PORTAL DE TELECOM, INTERNET E TIC

Meios de Pagamentos DMI

Adesão das empresas é baixa e Pix Saque e Pix Troco decepcionam

Entre as pessoas físicas a adesão ao Pix foi imediata. Hoje já são 478 milhões de chaves cadastradas, mais que o dobro da população.
Adesão de empresas é baixa e Pix Saque e Pix Troco decepcionam - Crédito: Marcello Casal Jr./Agência Brasil
Crédito: Marcello Casal Jr./Agência Brasil

Em 20 meses, o Pix já movimentou R$ 11 trilhões em 21,5 bilhões de transações, a grande maioria entre pessoas físicas. O meio de pagamento instantâneo, implantado pelo Banco Central, hoje conta com mais de 478 milhões de chaves, mais que o dobro da população brasileira, hoje estimada em 214 milhões de pessoas, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

São 131,8 milhões de usuários únicos do Pix, sendo 9,7 milhões pessoas jurídicas e 122,1 milhões pessoas físicas, que somam mais de 280 milhões de contas bancárias cadastradas no meio de pagamento.

A enorme adesão dos brasileiros ao Pix não se traduz, no entanto, para todos os serviços disponibilizados e nem mesmo para transferências e pagamentos entre empresas.

Pix Saque e Pix Troco

Só no mês de julho, o Pix teve mais de 2 bilhões de transações em julho, que movimentaram R$ 933,5 bilhões. Já a adesão às modalidades Pix Saque e Pix Troco, que começaram a funcionar no fim de 2021 e permitem que os usuários façam saques em estabelecimentos comerciais, não apenas em caixas eletrônicos, decepcionaram.

Juntas, as duas modalidades tiveram 270 mil transações e movimentaram pouco mais de R$ 37 milhões. Foram 3.147 transações do Pix Troco, movimentando R$ 396.963,00, e 267,6 mil do Pix Saque, somando R$ 37,043 milhões. A oferta das duas modalidades é opcional e depende dos estabelecimentos.

Em recente participação no evento Febraban Tech, o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, admitiu que os Pix Saque e Pix Troco estão crescendo de forma mais lenta que gostaria, mas não perdeu a oportunidade para fazer publicidade. “É um produto muito bom, principalmente para pequenos comerciantes do interior”, ressaltou.

B2B

Desde o início do funcionamento do Pix, em 16 de novembro de 2020, as transações entre pessoas físicas são a grande maioria das movimentações, até porque são gratuitas. Em novembro de 2020, eram 87% do total e somavam R$ 11,4 bilhões, 45% do volume transacionado. Em julho deste ano, o percentual de movimentos P2P caiu para 69%, com R$ 318,2 bilhões, 39% dos recursos.

Já as transações entre empresas eram de 2% em 2020 e hoje chegam a 3% do volume. Percentual bem menor que os montantes registrados entre empresas. Em 2020, as transações B2B somaram R$ 299,8 bilhões, 37% do total. Já em julho deste ano as transações entre empresas superaram os R$ 9,8 bilhões, com 39% do total.

Embora com menor volume de dinheiro, a movimentação de pessoas para empresas (P2B) tiveram um crescimento mais significativo. Em novembro de 2020, eram 5% do total e somavam R$ 299,846 milhões. Em julho deste ano, já são 21% da movimentação pelo Pix, superando R$ 9,8 bilhões.

Pix Garantido

A próxima modalidade a ser disponibilizada pelo BC é o Pix Garantido. Com essa modalidade será possível realizar um pagamento agendado, com a garantia do seu pagamento. A garantia ocorrerá independente de ter saldo ou não na conta.

Assim, a instituição bancária, em que o cliente possui conta, se compromete a efetuar o pagamento, mesmo sem saldo. O valor do Pix Garantido poderá ser quitado em parcelas pelo consumidor. Assim, será um concorrente direto com o cartão de crédito, que já disponibiliza essa função.

TEMAS RELACIONADOS

ARTIGOS SUGERIDOS