Acelera queda de receita das telcos europeias


A queda da receita da indústria de telecomunicações da União Europeia acelerou este ano. De acordo com a associação que representa essas empresas, a Etno, as receitas terão queda de 3% em 2013, considerando os principais países do bloco, o equivalente a 7,1 bilhões de euros. Na Europa como um todo, a estimativa é de um encolhimento de 3,7%, o dobro do registrado no ano passado.

O setor, defende a Etno, sofre com uma combinação de condição econômica desfavorável em mercados maduros e mudanças na regulação (tal como o fim do roaming entre países da União Europeia), o que levou muitas teles a suspenderem o pagemento de dividendos em 2013, como forma a equilibrar o balanços que apresentam dívidas elevadas.

O risco desse cenário, aponta a entidade, é as empresas não terem fôlego para investirem na nova geração de redes de telecomunicações, necessárias para acompanhar a demanda por serviços de internet, devido à fraqueza financeira.

PUBLICIDADE

Para a representante das operadoras europeias, a diminuição de investimentos está diretamente ligada à regulamentação. Por isso, o grupo tenta influenciar o regulador a adotar um regime mais favorável às empresas, que as permita avançar em fusões entre países para fortalecimento de suas posições. A resposta do regulador a respeito da proposta de compra da E-plus pela Telefónica na Alemanha é esperada como um indicador do caminho a ser seguido no continente. 

O relatório aponta que a queda da receita de serviços declinou em cerca de € 18 bilhões entre 2008 e 2012 nos principais países cobertos pela Etno, e em cerca de € 21 bilhões em toda a Europa. (Da redação)

 

 

Anterior Black Friday da TIM faz oferta de 50 Mega por R$ 50
Próximos STJ condena Google a indenizar mulher que teve vídeo íntimo divulgado na web