Abrint reivindica isonomia total no preço dos postes


Os provedores regionais de acesso à internet vão reivindicar, por meio da Abrint, isonomia no preço  do ponto de fixação dos postes das concessionárias de energia elétrica pelas operadoras de telecom. O anúncio foi feito hoje pelo presidente da Abrint, Basilio Perez, durante o 6o Encontro Nacional de Provedores, que está sendo realizado em São Paulo e reúne cerca de 1.500 representantes de ISPs de todo o país. Ao término do evento a Abrint vai entregar um documento à Anatel.

“Estamos na expectativa de que saia a regulamentação, mas já apresentamos uma proposta, que vai além dessa resolução: estamos pedindo a isonomia completa. Um ponto de fixação tem que ter o mesmo preço para um pequeno e um grande operador, independente da quantidade que está adquirindo”, comentou Perez. No entender da Abrint, não existe economia de escala no uso do poste. “Usou um poste ou milhão de postes, não tem diferença de custo para a operadora de energia”, defendeu.

PUBLICIDADE

Peres argumenta que “não é justo que uma pequena operadora pague R$ 12 por um ponto e uma grande operadora pague 30 centavos naquele mesmo poste, inclusive com um cabo mais pesado do que o do pequeno provedor. É injusto.” Ele reforçou que para a entidade o importante não é o valor mas a isonomia.

Anterior Cade aprova compra de divisão de servidores da IBM pela Lenovo
Próximos Hispasat e Intelsat vão compartilhar posição orbital na América Latina