Abrint alega que cidades do TAC da Telefônica têm 647 provedores regionais


Tabela-Banda-larga-fixa-dez-2017O presidente da Abrint, Basílio Perez, afirmou hoje, 19, durante audiência pública na Câmara dos Deputados, que os compromissos adicionais previstos no Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) da Telefônica, que irão levar fibra ótica até a residências em 105 municípios brasileiros, irão afetar a competição e atingir diretamente centenas de pequenos provedores de internet.

Conforme Perez, das 105 cidades listadas pela Anatel para a Telefônica levar FTTH às residências apenas uma delas – Araguaína, em Mato Grosso- estaria classificada na categoria de cidades sem rede de banda larga. “Essa lista de cidades deveria ser jogada fora”, afirmou o empresário.

Segundo Perez, nas cidades escolhidas existem atualmente 647 provedores de internet prestando o serviço. “São mais de um milhão de clientes. E a Anatel vai dar dinheiro público para a Telefônica concorrer com esses provedores”, disse Perez.

PUBLICIDADE

Para o executivo, o estudo do IPEA, que passou a subsidiar a escolha da Anatel na aplicação dos investimentos do TAC, errou ao não fazer um estudo sobre o impacto na concorrência quando apontou que o maior retorno social sobre os investimentos a serem realizados está na aplicação de recursos em cidades com mais população, e não com menos IDH.

Aqui, a apresentação da Abrint na Câmara

 

Anterior AGU lava as mãos e deixa Anatel decidir voto na AGC da Oi
Próximos Anatel faz reunião de emergência para decidir voto na AGC da Oi