Abert diz que recriação do Minicom é compatível com a importância da radiodifusão


O presidente da Abert (Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão), Paulo Tonet Camargo, divulgou nota hoje, 11, apoiando a recriação do Ministério das Comunicações pelo presidente Jair Bolsonaro. Afirmou também esperar a continuidade das políticas públicas do setor, numa referência à solução da interferência do sinal da futura telefonia móvel 5G  nas emissoras de TV aberta que transmitem sinal a antenas parabólicas. Veja a nota:

“A recriação do Ministério das Comunicações, com o desmembramento do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações, é compatível com a importância da radiodifusão brasileira e dará maior dinamismo aos temas relativos ao setor. A ABERT deseja sucesso ao ministro Fábio Faria e espera que processos como a migração do rádio AM para FM e digitalização da TV analógica sejam concluídos e as políticas públicas do setor tenham continuidade”.

PUBLICIDADE
Anterior Analistas de mercado veem riscos na recriação do Minicom
Próximos Otimismo das teles e TVs com novo ministério esbarra na incógnita da Secom