5G puro será ativado no dia 6, em Brasília


Planalto Central de Brasília
Planalto Central – Brasília Foto: Wikimedia Commons

O presidente do Gaispi informou hoje, 4, que o 5G “puro” poderá ser ativado em Brasília a partir de 6 de julho, quarta-feira. A decisão foi tomada em reunião extraordinária do grupo ocorrida na tarde desta segunda, 4 de julho..

“A EAF instalou os últimos LNBs e filtros para antenas profissionais de satélite na sexta-feira, e passou o fim de semana realizando testes. Convoquei para hoje, 17h, a liberação do espectro em Brasília na quarta, dia 6, e o grupo aprovou. Os grupos técnicos do Gaispi já sinalizaram que é possível”, falou.

PUBLICIDADE

Segundo ele, os testes feitos pela Siga Antenado (EAF) no fim de semana mostrou interferência do sinal 5G em algumas estações FSS que trabalham na faixa de 3,8 GHz, mais perto, portanto, do sinal de 3,5 GHz que será disponibilizado.

“Um LNB da TV Record, acima de 3,8 GHz, que não precisaria ser trocado, caiu ao ativar o sinal 5G de teste. Então Brasília é um piloto que nos ensina sobre os desafios desse processo de limpeza da faixa de 3,5 GHz”, observou.

Ele disse ainda que vai cobrar da EAF a criação de uma “sala de guerra” permanente, para acompanhar a ativação do sinal 5G e agir caso surjam problemas. A Siga Antenado deverá ter a mesma sala para a ativação em outras capitais.

Originalmente, o edital do leilão 5G previa a ativação das redes comerciais 5G das operadoras Claro, TIM e Vivo em julho em todas as capitais do Brasil. Mas, em função do lockdown na China no começo do ano, houve dificuldade por parte da Siga Antenado em comprar os equipamentos que precisam ser instalados em antenas de serviços profissionais de satélite.

O Gaispi pediu ao Conselho Direto da Anatel, que aprovou, a prorrogação do prazo por 60 dias. Com isso, Brasília pode ser ativada antes das demais capitais.

“Os compromissos tinham que ser entregues até dia 30 de junho. Por causa do lockdown, da escassez de semicondutores, da greve na aduana, a EAF informou que haveria dificuldade de cumprir o prazo. Acionamos então a cláusula do edital para dar esse prazo a mais. Agora, Brasília será a primeira capital do brasil a ter o 5G efetivamente”, acrescentou. Ele participou hoje do evento Teletime TEC 5G&Wireless, em São Paulo.

Antenas

Conforme os dados da Anatel, as operadoras Claro, TIM e Vivo vão ligar 328 antenas 5G no Distrito Federal. A TIM vai acionar o maior número dos novos sites, seguida pela Claro e pela Vivo. O pagamento da taxa de fiscalização das antenas, cobrada como preveem as regras do Fistel, totalizou R$ 439,78 mil para o regulador, como se vê na tabela abaixo.

A ativação no DF vai cobrir todo o plano piloto e parte das cidades satélites. Na imagem abaixo, os pontos são antenas 5G Standalone aptas para ativação.

PUBLICIDADE
Anterior Ministro Herman: competência da Anatel não é de 'carimbador maluco'
Próximos Belo Horizonte, Porto Alegre e São Paulo: as próximas cidades a receber 5G puro