PORTAL DE TELECOM, INTERNET E TIC

Governo

5G: MTur sugere prioridade de cidades turísticas no investimento em infraestrutura

Após reunião com MCom, pasta anunciou que novo mapeamento de conectividade em rotas estratégicas pode ser usado em projeto para ampliar conectividade nestes locais; até 2020, 74% dos principais destinos não tinham internet pública gratuita.
5G: MTur sugere prioridade de cidades turísticas no investimento em infraestrutura
5G chega nas cidades brasileiras de forma gradual, com prioridade para as capitais e as mais populosas (Foto: Freepik)

O Ministério do Turismo (MTur) pretende atualizar os dados de conectividade pública gratuita nos principais destinos turísticos do Brasil e sugere o uso deste mapeamento como base ao planejar investimentos em infraestrutura para redes móveis. O tema foi discutido em reunião realizada entre a chefe da pasta, Daniela Carneiro, e o ministro das Comunicações, Juscelino Filho, nesta terça-feira, 24. 

Segundo o MTur, o estudo sobre a conectividade nestas cidades turísticas “deve ser atualizado a pedido do ministro das Comunicações” e “a ideia é que a partir do novo estudo sejam definidos os destinos prioritários para receber a infraestrutura necessária para receber Internet 5G”.

O mais recente levantamento realizado pelo MTur ocorreu em 2020, quando foi identificado que 74% das 30 rotas turísticas estratégicas, distribuídas em 158 municípios, não ofereciam internet gratuita em seus principais atrativos. De acordo com a pasta, “os principais motivos apontados foram a falta de planejamento e de estrutura local”.

5G: MTur sugere prioridade de cidades turísticas no investimento em infraestrutura
Ministra do Turismo, Daniela Carneiro, e Juscelimo Filho, do MCom. (Foto: Roberto Castro/Ascom MTur)

A ministra Carneiro sugeriu então a criação de um Grupo de Trabalho “para discutir o tema e dar andamento a implementação da tecnologia nos destinos turísticos brasileiros”, conforme a pasta, o que foi acatado pelos ministérios.

O ministro Juscelino, por sua vez, afirmou em nota que o estudo vai auxiliar na identificação de “onde é que precisa chegar com a fibra, com o satélite, como é que resolve; aonde é rodovia, aonde é praça e planejar a execução: o que o ministério consegue executar por meio da Telebras, da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP) ou abrir parceria com os pequenos provedores ou as grandes operadoras”.

Apesar da possibilidade de olhar com mais atenção às rotas turísticas sem acesso à internet gratuita, o MCom tem repetido que o foco maior é a inclusão digital, inclusive ampliando o acesso em regiões remotas. Há demandas em cidades que estão de fora dos planos de grandes operadoras, como o Norte do país.

Visita da Casa Civil

Ministro Rui Costa (à esq.) e ministro Juscelino Filho. (Foto: Pablo Le Roy/MCom)

Ainda nesta quarta-feira, 24, o ministro Juscelino Filho recebeu a visita do ministro da Casa Civil, Rui Costa. No encontro, ele cobrou o alinhamento entre o relatório entregue pelo grupo técnico de transição ao ministro e a definição de medidas para os 100 primeiros dias de governo.

De acordo com o MCom, Rui Costa manifetou estar de acordo com projetos de garantir acesso universal à banda larga e estimular a radiodifusão comunitária. “Também queremos incentivar a produção de conteúdo audiovisual nacional e o desenvolvimento industrial de Tecnologias da Informação e Comunicação”, disse Costa.

Com informações do MCom e MTur

TEMAS RELACIONADOS

ARTIGOS SUGERIDOS