Zoom e Buscapé em campanha para doação de máscaras


“Eu me protejo e ajudo a proteger alguém” é o mote do movimento Máscaras pelo Bem, ação sem fins lucrativos que visa ajudar a população a se proteger do novo coronavírus, sobretudo aqueles em situação de vulnerabilidade, produzindo máscaras para suprir a grande demanda do produto no mercado. O projeto tem uma proposta muito simples: no site mascaraspelobem.org serão vendidas máscaras de qualidade e reutilizáveis, com preço abaixo do praticado pelo varejo para produtos similares (kits com duas máscaras a R$15,90), e para cada máscara comprada, uma outra, de TNT, será doada a quem não pode comprar a sua.

O movimento foi idealizado pelo Zoom & Buscapé, empresa de retail tech detentora das marcas Zoom, Buscapé, Bondfaro, QueBarato! e ModaIt, e Malwee, marca de moda que adaptou seu parque fabril para produzir as máscaras de tecido e TNT para venda e doação.

PUBLICIDADE

Entre os novos parceiros estão a Infracommerce, responsável pela operação do comércio eletrônico da Malwee, assim como a Loggi, empresa de logística e tecnologia, que será responsável pela logística das entregas das máscaras. Completa essa cadeia a parceria firmada com a Getnet, que estruturou toda a solução de pagamento do site. Além dessas empresas, o escritório Mattos Filho entrou com todo o suporte jurídico para viabilização do projeto e contratos com novos parceiros. 

O Máscaras pelo Bem também uniu forças com o Fashion Masks Brasil, uma iniciativa de inclusão social que reinveste os resultados no próprio projeto, pegando tecidos no mercado e repassando para costureiras autônomas produzirem as máscaras. As máscaras da Fashion Mask saem por R$ 9,90 cada — e, ao comprar uma, o consumidor também doará outra para quem precisa.

Além disso, foi firmada parceria com o Instituto da Criança e com o movimento União BR, começando pelo estado do Rio de Janeiro, por meio do União Rio, que farão a distribuição das máscaras arrecadadas. E como o objetivo é atingir todo o território nacional, o movimento está selecionando e cadastrando entidades de todas as regiões do país interessadas em receber doações de máscaras. A iniciativa também conta com o apoio da agência de publicidade Quintal, que ficou responsável pela estratégia de divulgação.

Participação

A compra dos kits que levarão à doação das máscaras deve ser feita através do site mascaraspelobem.org. Se você já tem a sua e mesmo assim quer contribuir, é possível fazer uma doação direta. Este valor será revertido em máscaras destinadas às instituições parceiras. (assessoria de imprensa). 

 

Anterior Sai regulamentação da nova Lei de Informática
Próximos Governo inicia ações para privatização da EBC