Xiaomi deixa de fabricar no Brasil com mudança tributária


Os rumores que circulavam no mercado há algum tempo foram confirmados nesse final de semana por Hugo Barra, vice-presidente internacional da Xiaomi,  ao site AndroidPIT. A fabricante está revendo seu modelo de negócios no país e não vai lançar novos smartphones por aqui “em curto prazo”.

A empresa vai desativar a estrutura brasileira de marketing e de redes sociais que  passarão a operar  na sede, em Pequim. Os celulares, que até agora eram vendidos em seu site próprio, o Mi.com, e nas lojas on line e off line da Vivo passarão a ser comercializados pelos parceiros de e-commerce, como Submarino, Ponto Frio, etc. 

A produção local dos aparelhos foi cancelada. Conforme Barras,   “como as regras para os incentivos fiscais oferecidos no Brasil para a produção local estão em constante mudança, optamos, neste momento, por pausar a produção”.

Anterior Conselho da EBC reúne-se nesta terça para debater mudança na direção
Próximos Nível de emprego no setor eletroeletrônico regride 10 anos