WooHoo vai recorrer da decisão da Ancine


O canal WooHoo pedirá a revisão da avaliação da Ancine quanto a sua classificação, informou o dono Antonio Ricardo. Nesta sexta-feira (31) a agência publicou a lista de classificação de canais para cumprimento das novas regras do Serviço de Acesso Condicionado (SeAC) e o WooHoo consta como canal de programação comum, de forma que não pode ser considerado. Os donos buscam o enquadramento como canal brasileiro de espaço qualificado com 12 horas de programação audiovisual nacional de produtora independente. 

Segundo Ricardo, a agência utilizou a programação do WooHoo de julho a agosto para a classificação, sendo que o canal remontou a grade de setembro com conteúdo de entretenimento (documentário, reality show e etc) justamente para adequar-se às regras do SeAC. Além disso, a Ancine teria desclassificado alguns dos programas da grade porque não têm Certificado de Produto Brasileiro e Certificado de Regístro de Título (CRT) adequado, incluindo definição como conteúdo qualificado (entretenimento).

O dono da programadora, no entanto, acredita em uma mudança rápida de sua classificação. “A Ancine está sendo muito solicita e eficiente em nos atender e sanar dúvidas”, diz. O atraso na obtenção da classificação, no entanto, coloca o canal em posição de desvantagem, uma vez que publicada a lista da Ancine, as empacotadoras deverão fechar as compras para inicio de cumprimento da inclusão de canais nacionais já em novembro. 

 

Anterior Google desiste de captar anúncio pela TV
Próximos 4G da Oi chega a 100 Mbps durante Painel Telebrasil