WDC inova e lança sistema de automação para prédios no conceito de serviços


Integrador que atua nos mercados de telecom e segurança, a WDC está lançando um novo conceito para automação de prédios que querem modernizar sua infraestrutura: o pagamento como serviço.

A WDC, integrador que atua nos mercados de infraestrutura de telecom, especialmente de provedores regionais de acesso à internet, e de segurança e videomonitoramento, decidiu explorar com uma nova abordagem o segmento de prédios e condomínios de grandes cidades que precisam modernizar suas infraestruturas. E lançou hoje, 10, em São Paulo, a XAAS, tudo como serviço. Trata-se de uma solução completa de automação, da infraestrutura de rede ao videomonitoramento, que será paga pelo cliente na modalidade de serviço.

Segundo Rodrigo Martini, diretor de Negócios da WDC, a solução será comercializada pelos canais do integrador, que tem parceiros em todas as regiões do país. Para montar o pacote, a WDC reuniu um conjunto de fabricantes que são os fornecedores dos equipamentos em dez “disciplinas” que compõem o projeto de automação do prédio inteligente: voz e dados, controle de acesso, rede Gpon, videomonitoramento, datacenter, sistema de alarme de incêndio, central de controle, gerenciamento de mídia e sonorização.

Segundo Martini, a WND decidiu explorar esse segmento de mercado porque o “retrofit”, o conceito de “fazer uma cirurgia plástica” em um prédio existe transformando radicalmente para um novo uso, comum nos países desenvolvidos, começa a avançar no Brasil nas grandes cidades. De outro lado, muitos condomínios precisam modernizar a infraestrutura de seus prédios até para reduzir os custos de manutenção e operação. “E como os moradores pagam mensalidades, os condomínios não têm caixa para bancar uma reforma estrutural de maior envergadura. Por isso surgiu o conceito de lançar o modelo de cobrar por serviço”, explica Marini.

O diretor de Negócios da WDC diz que não é possível estimar qual é a faixa de custo de uma mensalidade da solução XAAS. “Tudo vai depender do projeto e de que tipo de serviço vai ser demandado”, relata. Depois de São Paulo, a WDC pretende fazer o lançamento da solução Em Salvador, Curitiba e Brasília, cidades onde conta com equipe própria para apoiar os canais.

Neste projeto de Smart Building, a WDC tem como fabricantes apoiadores Axis, Barco, Bosch, Fiber Home, Genetec, Grandstream, Hid, Tp-link e Ubiquiti. Maior distribuidor da Fiber Home no país, a WDC deverá faturar este ano da ordem de R$ 400 milhões.

Anterior TSE vai avaliar falhas no uso da biometria nas eleições
Próximos PF faz operação contra ameaças às eleições em redes sociais

Sem comentários

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *