WiMAX móvel TVA começa em 2007, em Curitiba.


As duas empresas assinaram hoje, 1º de novembro, o contrato comercial para implementar a versão 802.16-e do WiMAX, que permite portabilidade e mobilidade. Essa é a terceira etapa do acordo firmado entre TVA e Samsung em novembro de 2005, e que também vai ampliar a área de cobertura do Projeto Social Escola Modelo. O lançamento …

As duas empresas assinaram hoje, 1º de novembro, o contrato comercial para implementar a versão 802.16-e do WiMAX, que permite portabilidade e mobilidade. Essa é a terceira etapa do acordo firmado entre TVA e Samsung em novembro de 2005, e que também vai ampliar a área de cobertura do Projeto Social Escola Modelo. O lançamento comercial do serviço banda larga cobrirá a área metropolitana da capital do Paraná, onde a TVA provê TV por assinatura nas plataformas cabo e MMDS.

O WiMAX baseado no padrão IEEE 802.16-e permite a comunicação móvel de dados sem fio em alta velocidade, com capacidade de 3 Mbps por usuário, mobilidade total de até 120 Km/h e pode ser usado nos padrões portátil e móvel. Entre as vantagens do WiMAX móvel, a TVA aponta o baixo custo na transmissão e recepção de dados, e o uso eficiente do espectro.

Avaliações

Os testes pré-comerciais avaliaram o funcionamento da tecnologia em ambiente densamente povoado, nos quesitos qualidade e alcance do sinal, blindagem da transmissão a interferências, portabilidade e mobilidade. Também avaliaram a interface da plataforma com outros equipamentos de terminal de usuário, incluindo laptops e modems. “Todos os estudos realizados apontaram condições técnico-econômicas muito positivas de implementação”, afirma Virgílio Amaral, diretor de estratégia e tecnologia da TVA.
 
A implementação do WiMAX vai permitir às escolas de Curitiba terem acesso ao Projeto Social Escola Modelo, desenvolvido em parceria com a Intel, e alinhado com os planos de inclusão digital do governo. Nas escolas do acesso à internet em banda larga e TV por assinatura estão a cargo da TVA; o conteúdo digital, da Ática&Scipione e da Fundação Victor Civita; e um guia de utilização desses conteúdos em sala de aula produzido pela Fundação Victor Civita.

(Fonte: assessoria de imprensa, TVA)

Anterior Concessionárias terão que criar 70 conselhos de usuários
Próximos Universalização: acesso à internet só por linha discada.