WiMAX em 2,5 GHz só será liberado depois da mudança na faixa


 Enquanto o conselho diretor da Anatel avalia o uso da faixa de frequência de 2,5 GHz para outras aplicações que não o MMDS, estão suspensas as homologações/certificações de equipamentos para banda larga nessa faixa. Segundo Maximiliano Martinhão, gerente geral de certificação e engenharia de espectro da Anatel, a agência está autorizando apenas os equipamentos MMDS …

 Enquanto o conselho diretor da Anatel avalia o uso da faixa de frequência de 2,5 GHz para outras aplicações que não o MMDS, estão suspensas as homologações/certificações de equipamentos para banda larga nessa faixa. Segundo Maximiliano Martinhão, gerente geral de certificação e engenharia de espectro da Anatel, a agência está autorizando apenas os equipamentos MMDS para transmissão de vídeo. "Os produtos para MMDS, restrito hoje a distribuição de vídeo, já estão certificados", disse ele, no WiMAX Forum, admitindo que os demais equipamentos estão com a homologação suspensa.

O vice-presidente de regulamentação da Telefônica, Maurício Giusti, que também participa do fórum, lamentou a falta de equipamentos para WiMAX. Giusti disse que a Telefônica aguarda há quase um ano a homologação dos equipamentos. A operadora, que comprou parte do capital da TVA, possui autorização para uso da faixa e está fazendo um trial em rede WiMAX na cidade de São Paulo. "Estamos absolutamente prontos para lançar a operação comercialmente", disse Giusti, acrescentando que a Telefônica tem a licença para usar a faixa de 2,5 GHz, que possibilita prestar o serviço de comunicação multimídia, mas não tem equipamentos certificados/homologados pela Anatel.

Anterior Argentina deve anunciar ainda este ano o padrão nipo-brasileiro de TV digital
Próximos Barbosa vai para o Comitê Gestor da Internet