WhatsApp testa duas versões do app para empresas, inclusive no Brasil


WhatsApp - logo ts

O WhatsApp, aplicativo de troca de mensagens pertencente ao Facebook, confirmou hoje, 05, que vai lançar em breve duas versões para negócios. Uma direcionada a pequenas empresas, outra, para ambientes de grandes corporações.

Os aplicativos já estão sendo testados por empresas de todo o mundo. No Brasil, várias estariam trabalhando com a nova ferramenta. A maior delas é o banco Itaú.

identificador-whatsappEmbora as empresas tenham seu próprio app, a comunicação com o usuário do WhatsApp tradicional continuará existindo. A ideia é garantir que a identificação de uma empresa seja facilmente comprovada. As mensagens recebidas de uma conta corporativa serão identificadas por um símbolo de verificação (imagem ao lado).

Todos os diálogos entre usuários e empresas serão criptografados, fim-a-fim. Com isso, o aplicativo não tem como saber o que está sendo dito nas mensagens, tem tem como controlá-las.

No mundo das empresas aérea, a holandesa KLM já começou a usar a plataforma para negócios do WhatsApp. A empresa faz confirmação da reserva, notificação de check-in, cartão de embarque, atualizações sobre o status do voo e sistema para perguntas em dez línguas diferentes.

Ainda é segredo

“O WhatsApp simplificou a comunicação para as pessoas no mundo todo. Agora, queremos aplicar a mesma abordagem ao levar negócios ao WhatsApp de maneira que crie valor para as pessoas. Estamos entusiasmados em tornar possível conectar pessoas à empresas de maneira rápida e pessoal”, diz Matt Idema, COO do WhatsApp.

Ele não deu detalhes de como será cobrado pelo serviço para pequenas e grandes empresas. Nem explicou que ferramentas avançadas de comunicação e atendimento ao cliente os novos aplicativos trarão.

O WhatsApp tinha, no final de julho, 1 bilhão de usuários ativos por dia, 1,3 bilhão por mês. Segundo dados da empresas, são trocadas 55 milhões de mensagens através do app todo dia. Desse volume, 4,5 bilhões de mensagens carregam imagens, e 1 bilhão são vídeos.

Anterior Novas operadoras ficam sem o número do DDD, propõe Anatel
Próximos TIM lança internet residencial via rede 4G