WhatsApp divulga pesquisa para mostrar impacto sobre o PIB


Comunicações pelo serviço da OTT teria gerado entre US$ 12 bilhões e US$ 28 bilhões em 2015. Estudo revela que aplicativo tem maior participação do mercado de mensageria no Brasil, seguido de Facebook Messenger e Skype.

WhatsApp - logo tsO serviço de troca de mensagens digitais WhatsApp divulgou nesta quarta-feira, 08, um estudo com o qual pretende mostrar que gera uma contribuição relevante para o PIB brasileiro. O estudo foi encomendado à consultoria Analysis Group, que analisou dados econômicos do país nos últimos quatro anos, o modo como o aplicativo é usado pelas pessoas e por empresas, e quais resultados econômicos é capaz de gerar, com base em entrevistas com usuários, pesquisas quantitativas e projeções estatísticas.

A conclusão?

O Brasil tinha, em outubro de 2016, 49% da população usando o WhatsApp ativamente (100 milhões de pessoas). Era o país com maior penetração entre os países pesquisados (Índia, 13%, Alemanha, 43%, e Espanha, 47%). A consultoria cruzou o tempo de uso dos brasileiros com os gastos em telecomunicações, e percebeu que o WhatsApp foi responsável por movimentar entre US$ 12 e US$ 28,3 bilhões em 2015*.

Significa entre 0,38% e 0,88% do PIB do país naquele ano. A variação considera do cenário mais conservador ao mais otimista. Esses valores são os mais altos dentre os quatro países abordados na pesquisa.

O Analysis Group chegou a esse número estimando redução de custos para o marketing das empresas, que usaram o app para falar com o consumidor, a economia em trocas tradicionais de mensagens e o uso da ferramenta por serviços públicos ao cidadão.

Por aqui, 48% dos usuários entrevistados (711) disse, ainda, que usa o WhatsApp para comunicações ligadas à vida profissional. E 29% afirma entrar em contato com empresas através do app – desses, mais da metade diz que já ficou mais de uma hora conversando com uma empresa por este meio. O aplicativo também é usado em relação B2B, com mais de 58% dos representantes de empresas ouvidos afirmando a ferramenta é fundamental para conversas ou negociações com fornecedores.

Market share
A pesquisa também tentou identificar quais os principais apps de mensageria no celular usados no Brasil. O WhatsApp lidera, com 74,9% das pessoas ativas no serviços. Em segundo lugar vem o Facebook Messenger, com 61,4%, e em terceiro, o Skype, com 22,8%.

O estudo completo pode ser acessado aqui.

[*Correção: o valor movimentado pelo WhatsApp se refere a um ano, 2015 e não a quatro anos, como informado inicialmente.]

Anterior Huawei Marine escolhe fornecedor de cabo submarino Camarões-Brasil
Próximos Telebras divulga documentos da licitação do satélite. Preço mínimo é sigiloso.

1 Comment

  1. 9 de Março de 2017

    O WhatsApp será cada vez mais útil. Já é possível pesquisar preços em drogarias através dele enviando a foto do código de barras ou o nome do produto para 21-9-9291-6667.