Vonage x Verizon: juiz sugere acordo


A disputa de patentes entre a Verizon e a Vonage ganhou novo rumo, quando o juiz Timothy Dyk, da Corte de Apelação dos EUA, sugeriu hoje, 25 de junho, que ambos os lados encontrem “um terreno comum”. Em março passado, o juiz de primeira instância, Claude Hilton, considerou a Vonage culpada de infringir três patentes  …

A disputa de patentes entre a Verizon e a Vonage ganhou novo rumo, quando o juiz Timothy Dyk, da Corte de Apelação dos EUA, sugeriu hoje, 25 de junho, que ambos os lados encontrem “um terreno comum”. Em março passado, o juiz de primeira instância, Claude Hilton, considerou a Vonage culpada de infringir três patentes  de teconologias exclusivas da Verizon, relacionadas à conexão de voz sobre IP (VoIP) com outras redes de telefonia, algumas funções de call waiting e serviços de voice mail, e chamadas VoIP que utilizam dispositivos Wi-Fi. O juiz considerou que a Vonage estava utilizando ilegalmente estas tecnologias, e a condenou a pagar US$ 58 milhões em danos, e royalties de 5,5% das vendas subseqüentes de dispositivos com esta tecnologia.
 
O advogado da Verizon, Richard Taranto argumentou que a Vonage nunca requisitou um acordo entre as partes, e sempre atuou no sentido de “conseguir tudo ou nada.” Por sua vez, a Vonage, que chegou a afirmar que uma derrota neste caso seria fatal para seus negócios e colocaria em risco a sobrevivência da empresa, afirma agora que teve tempo para desenvolver alternativas às tecnologias em questão. O juiz Dyk afirmou que a corte está “em uma situação difícil”, porque a Verizon insistiu em um processo que pode efetivamente fechar a Vonage, e por isso sugeriu um “terreno comum” para a solução do problema. Agora que a sustentação oral de ambos os lados foi ouvida pela Corte de Apelação, uma decisão escrita é esperada para o final de julho. (Da Redação, com noticiário internacional)

Anterior TV digital em cartilha
Próximos Anatel decide amanhã compra da TVA pela Telefônica