Vodafone e TIM Itália negociam fusão da infraestrutura móvel


Nova joint venture terá participação idêntica de Vodafone e TIM no capital social, mas a governança ficará a cargo da Inwit, a empresa de infraestrutura da TIM Itália.

A Vodafone Itália e a TIM Itália confirmaram na quinta-feira, 21, que negociam fusão no segmento de infraestrutura móvel. O objetivo é criar uma única empresa para administrar 22 mil torres de ambas as companhias.

As discussões acontecem em regime de exclusividade e preveem a criação de uma unidade que juntará os ativos da Vodafone com os da Inwit, o braço de infraestrutura da TIM.

A joint venture teria participação idêntica de ambas, mas a governança ficaria a cargo da Inwit. Não será feita a compra de ações da Inwit no mercado – a empresa tem 40% das ações pulverizadas, com o restante nas mãos da TIM.

Compartilhamento de infraestrutura

As operadoras avisaram também que firmaram um compromisso não vinculante para a partilha de futuras infraestruturas ativas de 5G. A intenção é fazer a implantação das novas redes conjuntamente.

“O projeto de compartilhamento ativo pode acelerar a implantação do 5G em uma área geográfica maior, a um custo menor”, dizem as empresas em comunicado. Ambas iniciam, agora, estudos para averiguar a viabilidade e abrangência da proposta.

Enquanto a fusão não sai, as operadoras dizem que vão expandir acordo já existente de compartilhamento de rede passiva. Atualmente, o contrato abrange compartilhamento de 10 mil sites. A ideia é que preveja toda a infraestrutura passiva das duas no país.

As empresas afirmam que cada uma se comprometeu a investir em fibra óptica para melhorar a capacidade de seus sites e prepará-los para quinta geração.

Anterior Anatel prorroga consulta da proposta de revisão das concessões
Próximos Verizon vai desligar redes 3G este ano. AT&T, em 2022

Sem comentários

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *