Vivo: receita de dados dá um salto.


Os resultados do quarto trimestre indicam que a receita de dados cresceram 63,1% em relação ao mesmo período do ano anterior, é já representam 9,6% do total da receita de serviços. “Vamos continuar crescendo em dados”, destacou Roberto Lima, presidente da empresa, ao anunciar seus resultados. Essa expansão é decorrente, de acordo com Lima, da …

Os resultados do quarto trimestre indicam que a receita de dados cresceram 63,1% em relação ao mesmo período do ano anterior, é já representam 9,6% do total da receita de serviços. “Vamos continuar crescendo em dados”, destacou Roberto Lima, presidente da empresa, ao anunciar seus resultados. Essa expansão é decorrente, de acordo com Lima, da diversificação da oferta de conteúdos e jogos por meio de novas parcerias, da internet móvel e fixa, e de outros produtos como Blackberry e smart mail.

No ano, a receita de dados cresceu 36,8%, de R$ 645 milhões para R$ 883 milhões, o que contribuiu para o aumento da receita média por cliente, de 11,8% em 2007. O ARPU passou de R$ 27,2, em 2006, para R$ 30,60, embora o volume de tráfego médio mensal sainte por cliente tenha se mantido estável. Ou seja, a conta média mensal por cliente aumentou basicamente em função do aumento da receita de dados.

De acordo com Lima, esse movimento, de expansão da receita de dados, não só é a tendência, como deve se intensificar com a entrada em operação da rede de 3G (a Vivo ainda não anunciou quem fornecerá sua infra-estrutura), que, insiste, vai atender a uma pequena parcela dos atuais clientes 33,5 milhões de clientes em função do custo do aparelho. Por isso, diz que o aumento da receita de dados também vai continuar sendo orginado, em grande medida, da rede GSM e também da CDMA, na qual a empresa tem 400 mil clientes de banda larga.

Anterior Vivo melhora desempenho em 2007, apesar do prejuízo de R$ 99 milhões.
Próximos Vivo espera assumir a Telemig em março