Vivo promete banda larga móvel de 150 Mbps na Rio+20


A Telefônica/Vivo começa a testar segunda-feira (19) conexão em 4G da internet móvel na Conferência Rio+20, no Rio de Janeiro, usando a frequência de 2,5 GHz e a tecnologia LTE. A experiência é resultado da parceria com o Ministério das Comunicações, que cedeu licença temporária para o uso da faixa; com a Huawei, que instalará todos os equipamentos da rede entre o local da conferêcia e os laboratórios da operadora na Barra da Tijuca; e a prefeitura municipal, que autorizou a instalação de 30 antenas provisórias para o serviço.

O presidente da operadora, Antonio Carlos Valente, disse que o teste proporcionará aos delegados dos países à conferência, uma experiência de velocidades de até 150 Mbps na banda larga móvel, experiência ainda não testada em grande evento de nenhum país do mundo. “É importante que se destaque também que fizemos tudo um reforça na rede 3G Plus em 130 estações radiobase na cidade para atendimento da Rio+20”, disse o executivo nesta quinta-feira (14), em coletiva à imprensa no Ministério das Comunicações.

Além da rede, a operadora distribuirá 400 modems para utilização por delegados presente à conferência exclusivamente no pavilhão do Riocentro. Os equipamentos também foram cedidos pela Huawei, que já está negociando com o governo brasileiro a implantação de um Processo Produtivo Básico (PPB) para montagem desses modems no país.

 

Segundo o diretor de Assuntos Regulatórios da fabricante chinesa, Eugênio Vasconcelos, ainda não há uma estimativa de quanto custarão os modems para 4G, mas acredita que em função da escala reduzida, chegarão ao Brasil a um preço mais elevado do que o equipamento para conexão à rede 3G. “A Huawei tem interesse em produzir esses equipamentos aqui”, afirmou.

Para Valente, o Brasil e a Alemanha, outro país que implantará a tecnologia LTE na faixa de 2,5 GHz, terão importância fundamental na escala de equipamentos para a 4G nessa frequência. “Pos isso esse teste na Rio+20 é tão importante”, sinalizou.

Anterior Bernardo se diz satisfeito com resultado do leilão da 4G
Próximos Claro aumenta em 40% o número de lojas