Vivo melhora desempenho em 2007, apesar do prejuízo de R$ 99 milhões.


Os resultados do quarto trimestre de 2007 e do ano mostram que a Vivo Participações registrou uma evolução muito positiva em seus indicadores financeiros. A receita líquida consolidada cresceu 16% em relação a 2006, alcançando R$ 11,08 bilhões; a margem do EBTIDA (lucro antes dos juros, impostos, depreciações e amortizações), de 20, 7%; com valor total de R$ 158 milhões, o que …

Os resultados do quarto trimestre de 2007 e do ano mostram que a Vivo Participações registrou uma evolução muito positiva em seus indicadores financeiros. A receita líquida consolidada cresceu 16% em relação a 2006, alcançando R$ 11,08 bilhões; a margem do EBTIDA (lucro antes dos juros, impostos, depreciações e amortizações), de 20, 7%; com valor total de R$ 158 milhões, o que representa um incremento de 119% em relação aos R$ 835 milhões negativos de 2006.

Ao destacar esses números, especialmente a evolução do lucro líquido antes dos impostos juros e amortizações, “que é o indicador da capacidade da empresa de gerar resultados”, Roberto Lima, presidente da empresa, frisou que esse resultado foi conseguido graças, de um lado, a uma oferta adequada de produtos e serviços de qualidade, que se refletem na fidelização dos clientes ( a Vivo tem o menor churn entre as celulares, de 2,1% no último trimestre de 2006) e, de outro, na eficiência da gestão, com um aumento da geração de caixa de 156,3% em relação a 2006 – ou seja, as receitas cresceram em relação aos custos. Ele disse ainda que não se pode comparar o resultado líquido de 2007, de prejuízo de R$ 99 milhões,  com o de 2006, lucro de R$ 16 milhões, porque este foi influenciado pelo crédito diferido de R$ 900 milhões, resultado da reorganização societária da empresa, com a consolidação das operações.

No quarto trimestre de 2006, a Vivo registrou receita líquida de R$ 2,98 bilhões (+ 12,8 % em relação ao mesmo período de 2006), Ebitda de R$ 908,3 bilhões (+ 5,9% em relação mesmo período do ano anterior), com margem de 26,9%. O lucro líquido foi de R$ 28 milhões.

Anterior Positivo lucra R$ 254 milhões em 2007
Próximos Vivo: receita de dados dá um salto.