O conselho diretor da Anatel decidiu hoje manter a multa de R$ 83 mil para a Vivo, por ela ter atrasado no atendimento de duas cidades da Amazônia (uma no Acre e outra no Pará) com a rede 3G, conforme compromisso assumido no leilão.

Para o conselho, a empresa não conseguiu comprovar que tinha instalado as duas erbs, mas não ativara o sistema porque a detentora da rede de transmissão se recusava a fazer a conexão, conforme alegava. Em uma terceira cidade, a operadora acabou escapando de ser multada porque a área técnica da agência constatou que houve quase um dilúvio na cidade nos dias finais do prazo a ser cumprido. ( Da redação).