Vivo já ativou sua rede NB-IoT e LTE-M em 400 cidades


Projetado pelo Freepik
Projetado pelo Freepik

A Vivo está acelerando a implementação da sua rede 4G de internet das coisas. A operadora, que começou com um piloto de NB-IoT e LTE-M Cat 1 em Chapecó (SC) em março deste ano, já ligou os sistemas em 400 cidades Brasil afora. A expectativa é de que no começo de 2020 todas as 3,7 mil cidades cobertas com LTE tenham também os recursos para IoT.

O ritmo de adoção já tem impacto na estratégia de vendas. A operadora começou a avisar potenciais clientes sobre o roll out de sua rede IoT 4G. Montou um estande numa feira do segmento, realizada em São Paulo, no qual avisa que em duas semanas passará a ofertar os pacotes B2B, através da divisão Vivo Empresas.

Os pacotes serão destinados a desenvolvedores e empresas que tenham soluções de internet das coisas, devem ser segmentados por volume de dados e quantidade de dispositivos conectados. Quanto mais devices uma contratante tiver, menor o custo do tráfego de dados contratado.

Os detalhes ainda estão em fechamento. Preliminarmente, a estratégia da companhia é vender pacotes de dados de 50 kb a 20 Mb por dispositivo conectado em rede NB-IoT. No LTE-M haverá oferta de tráfego de dados ilimitado.

Caberá ao contratante, dono da solução IoT, desenvolver um dispositivo que se conecte com a rede. O mesmo dispositivo poderá ter acesso à rede M2M da Vivo, desde que tenha rádios 2G e 3G, e que o usuário também tenha contrato com a operadora para uso dessas redes.

Anterior Decreto presidencial definirá áreas para investimentos das teles pelo PLC 79
Próximos Norte e Nordeste vão receber R$ 1,08 bi para melhorar infraestrutura, diz MCTIC

Sem comentários

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *