Vivo e Claro poderão compartilhar mais ERBs na zona rural


A Anatel aprovou hoje (22) a ampliação de projeto de compartilhamento de infraestrutura em zonas rurais das operadoras Claro e Vivo. As empresas receberam permissão para acrescentar mais 46 estações radiobase (ERBs), espalhadas pelos estados de Alagoas, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Minas Gerais, Amapá e Bahia, à iniciativa.

O objetivo, segundo as empresas, é atender às exigências de cobertura rural dos editais dos leilões de 450 MHz e 2,5 GHz. Para isso, as operadoras pediram para utilizar subfaixas das frequências de 800 MHz e 2,1 GHz. Com a adição, elas vão dividir 232 ERBs, em 15 estados. Mais detalhes técnicos do projeto, que passa a ser tratado como sigiloso pela agência, não foram revelados.

O relator, Rodrigo Zerbone, destacou que as empresas deverão ser capazes de iluminar com rede própria, ao fim do contrato, as áreas contempladas e obedecer as exigências de coberturas dos leilões passados. Caso não o façam, poderão perder as licenças de uso do espectro.

Ressaltou que, apesar da anuência prévia para a ampliação do acordo de compartilhamento, Claro e Vivo deverão encaminhar pedidos individuais à agência para uso das subfaixas dos espectros que possuem. Elas também ficam obrigadas a compartilhar a infraestrutura com outras empresas que solicitarem, sob condições isonômicas.

Anterior Brasil: mercado de telecom terá receita de US$ 104 bilhões em 2015
Próximos Acionistas aprovam venda da PT Portugal