Vivo cria portal sobre finanças pessoais


A Telefônica Vivo lançou o portal Vivo Seu Dinheiro com conteúdo exclusivo sobre finanças e educação financeira. O site traz informações sobre como poupar e investir. O portal pode ser acessado por qualquer pessoa, cliente ou não da operadora.

O objetivo com o serviço é dar visibilidade aos produtos financeiros da empresa, como o cartões de crédito Vivo, conta corrente no celular (Zuum), seguros, assistências e Vivo Alerta CPF. O site tem 1,5 mil artigos sobre temas relacionados a finanças e à economia doméstica, traz um mecanismo de busca que permite encontrar dicas, orientações, testes, materiais de apoio (como planilhas, por exemplo).

A Vivo oferece mais de uma dezena de serviços financeiros a seus clientes. Eles compõem o portfólio de 80 serviços de valor agregado (SVAs) da empresa, que contam com mais de 40 milhões de clientes ativos. Os SVAs alcançaram receita operacional líquida de R$ 467,7 milhões no primeiro trimestre de 2015, 28,3% mais que o resultado do mesmo período do ano passado (R$ 364,4 milhões). Em 2014, a receita operacional líquida de SVAs somou R$ 1,66 bilhão, montante 42,6% maior que o obtido no ano anterior.

O lançamento do Vivo Seu Dinheiro integra também a estratégia da Vivo relacionada a branded content. Outro case da operadora no segmento é o Vivo Mais Saudável, site lançado em 2013, com informações sobre saúde e bem-estar.

Uso consciente
A operadora lançou também uma campanha sobre o uso consciente do celular. O objetivo é promover a reflexão sobre o comportamento das pessoas em relação ao uso do smartphone. Batizada de #UsarBemPegaBem, a campanha pretende evitar que as pessoas usem o celular enquanto dirigem, por exemplo. A campanha será veiculada na internet, TV paga e nos cinemas. Nas redes sociais, já acontece desde o começo do ano. Segundo a empresa, já são quase 100 milhões de usuários impactados pelos conteúdos nas redes sociais.

Anterior SAP Brasil nomeia novo diretor de canais
Próximos Governo autoriza reajuste de taxas de fiscalização em diversas áreas. Telecom fica de fora.