Vivendi quer mais quatro vagas no conselho da Telecom Italia


A francesa Vivendi enviou ontem, 15, comunicado à diretoria da Telecom Italia reivindicando aumento no número de integrantes de seu Conselho de Administração (Board of Directors), passando de 13 para 17, para que possa ter mais quatro diretores no comando. E em sua carta, já indica os nomes dos quatro diretores que passariam a representá-la.

São eles: Arnaud Roy de Puyfontaine, Stephane Roussel, Hervé Philippe e Felicité Herzog. A operadora quer que essa representação seja aprovada na assembleia geral dos acionistas, que está marcada para o próximo dia 15 de dezembro. E sugere o mandato desses novos diretores para até 31 de dezembro de 2016.

A operadora italiana informa, em seu comunicado, que irá convocar o seu Conselho de Administração dentro de alguns dias, para deliberar sobre este “relevante tema”.

A Vivendi possui pouco mais de 20% da Telecom Italia, dona da TIM no Brasil, após ter aumentado uma fatia menor recebida em junho da espanhola Telefónica como parte do pagamento pela venda da GVT à Telefônica Brasil.

Esse pedido foi feito alguns dias depois de o magnata francês Xavier Niel ter surgido ao fim de outubro como o potencial segundo maior acionista da Telecom Italia graças a opções de compra de uma fatia de 15% na empresa.

O regulador do mercado italiano, Consob, investiga se Niel, fundador do grupo de telefonia de baixo custo francês Iliad, e a Vivendi, cujo presidente do conselho e maior acionista é o francês Vincent Bollore, agiram orquestradamente sobre a Telecom Italia.

Tanto Niel quanto a Vivendi negaram estar trabalhando juntos, o que, sob a lei italiana, exigiria uma oferta obrigatória pelo restante das ações da Telecom Italia. (com agência de notícias Reuters). 

Anterior MCTI mantém Sepin e novo secretário é amigo do ministro
Próximos Anatel lança consulta a pedido de satélite da Intelsat