Vivendi inicia oferta pública para adquirir ações da GVT


A Vivendi inicia hoje oferta pública de aquisição de ações (OPA) pela totalidade dos papéis da GVT. O leilão está marcado para o dia 27 de abril, às 13h, no Mega Bolsa da BM&FBovespa. O preço ofertado por ação é de R$ 56,00, o mesmo pago em 13 de novembro, quando a Vivendi comprou ações …

A Vivendi inicia hoje oferta pública de aquisição de ações (OPA) pela totalidade dos papéis da GVT. O leilão está marcado para o dia 27 de abril, às 13h, no Mega Bolsa da BM&FBovespa. O preço ofertado por ação é de R$ 56,00, o mesmo pago em 13 de novembro, quando a Vivendi comprou ações e passou a deter o controle da GVT.

O número de ações objeto da oferta é de 17.788.607. A quantidade pode ser  aumentada em 2.926 ações se a companhia decidir emitir novos papéis dentro do plano de opção de compra de ações. Atualmente, a Vivendi detém 119.455.953 ações, ou 87% do total da GVT.

Na OPA, haverá atualização do valor por ação pela variação da taxa Selic contando de 13 de novembro até a data de liquidação, três dias após o leilão (30 de abril). Com a OPA, a intenção da Vivendi é cancelar o registro da GVT de companhia aberta. Este cancelamento só deverá ocorrer se os acionistas titulares de mais de 2/3 das ações em circulação aceitarem a oferta ou concordarem expressamente com o cancelamento de registro.

Novos planos

No comunicado sobre a OPA enviado hoje à CVM, o grupo francês informa que ambas as companhias estão alinhadas estrategicamente e que a Vivendi possui "as melhores condições para desenvolver de forma plena o potencial da GVT". A companhia francesa diz que pretende, com recursos financeiros e sua experiência em telecomunicações, transformar a GVT na "principal operadora alternativa de telecomunicações no país" e que as operações de telecomunicações da GVT irão se beneficiar dos intercâmbios com outras companhias do grupo Vivendi, como SFR e Maroc Telecom.

"Além disso, com o apoio da Vivendi, a GVT poderá introduzir inovações adicionais aos seus produtos e serviços, com oferta de novos pacotes competitivos de produtos e serviços, uma vez que a GVT poderá se beneficiar das inovações das subsidiárias da Vivendi, como IPTV (Television IP), Triple Play (internet banda larga, TV e telefonia), Music (download digital) e Multi Player Games (jogos com diversos jogadores)", destaca o comunicado. (Da redação)

Anterior Minicom dá novo prazo para TVs adotarem a audiodescrição
Próximos Tráfego gerado por smartphones aumenta 193% em um ano