Visa conclui compra de fintech e paga US$ 5,3 bilhões por Plaid


Cartão de visita fotografia desenhado por Tirachard - Freepik.com
Cartão de visita fotografia desenhado por Tirachard – Freepik.com

A Visa assinou  acordo definitivo para adquirir Plaid, uma rede que facilita o acesso seguro das pessoas das suas contas financeiras aos aplicativos  gerenciam a vida financeira. A Visa pagará um total de US$ 5,3 bilhões de dólares para adquirir a fintech.

As soluções da Plaid permitem que os consumidores compartilhem convenientemente suas informações financeiras com milhares de aplicativos e serviços, como Acorns, Betterment, Chime, Transferwise e Venmo. Por exemplo, quando um usuário configura uma conta Venmo, é o Plaid que permite vincular a conta bancária à conta Venmo.

A Plaid é líder em possibilitar essa conectividade em grande escala. Hoje, uma em cada quatro pessoas com uma conta bancária nos EUA usou o Plaid para se conectar a mais de 2.600 aplicativos de fintechs em mais de 11.000 instituições financeiras.

“Estamos extremamente felizes com a aquisição da Plaid e como ela melhora a trajetória de crescimento de nossos negócios”, disse Al Kelly, CEO e chairman da Visa. “A missão da Plaid é tornar o dinheiro mais fácil para todos e estamos empolgados com a oportunidade de continuar cumprindo essa promessa em escala global”, disse Zach Perret, CEO e co-fundador da Plaid.

A aquisição representa, simultaneamente, uma entrada em novos negócios e em aprimoramentos complementares aos negócios existentes da Visa. Primeiro, os negócios centrados em fintechs da Plaid abrem novas oportunidades de mercado para a Visa nos EUA e internacionalmente. Em segundo lugar, a combinação de Visa e Plaid possibilita a oportunidade de oferecer recursos avançados de pagamento e serviços de valor agregado relacionados aos desenvolvedores de fintechs.

A transação está sujeita a aprovações regulatórias e outras condições habituais de fechamento. A Visa financiará a transação com dinheiro em caixa e emissão de dívida. Espera-se que a transação seja concluída nos próximos três a seis meses. (com assessoria de imprensa).

Anterior Serviços de comunicação e informação voltam a cair em novembro
Próximos Vendas de smartphones no mercado cinza crescem 537% no 3º tri de 2019