Vero, provedor mineiro de banda larga, nasce com 150 mil assinantes


Sem anúncio oficial ao mercado e sem presença da imprensa, o Fundo Vinci, que concluiu no início do ano a compra de oito provedores mineiros que somam 150 mil assinantes de banda larga, lançou ontem, 16, em Belo Horizonte, no Mineirão, com uma super festa, a nova marca de internet rápida de Minas Gerais: Vero. Quem se encarregou de tornar público o lançamento foi o diretor do Mineirão, Samuel Lloyd, que postou um vídeo da festa em seu Instagram.

A preparação dos provedores para a venda e sua consolidação consumiu mais de dois anos e muito trabalho. Do grupo de empresas, as mais conhecidas são Via Real, com sede em Conselheiro Lafaiete, na Zona da Mata, e Powerline, de Juiz de Fora.

Esta é a primeira investida do Fundo Vinci no mercado de provedores regionais, mas ele já está de olho em outro negócio. Em entrevista ao “Diário de Pernambuco” publicada ontem, José Luis (Pepe) Pano, diretor do fundo no Nordeste, disse que está com uma negociação avançada na Bahia na área de fibra óptica. “Estamos apostando muito na consolidação de provedores de internet de pequeno e médio porte. Somente lá, tem 450 provedores. Tem cidade no interior que tem 1.500 assinantes. As grandes operadoras não chegam de forma eficiente: 80% dessas operadoras a comunicação é por cabo. Então queremos investir nesse segmento para consolidá-lo e fazer um player regional grande utilizando fibra óptica”, falou.

Com a compra dos provedores mineiros, o Vinci vem se juntar a outros fundos que, a partir de 2013/14, passaram a investir no mercado de ISPs, seja com a compra de empresas isoladas, seja com a compra de empresas em conjunto, ou mesmo como investidores minoritários em um provedor. Entre eles, por exemplo, estão o Grupo Acon, que já conta com seis provedores no Nordeste, São Paulo e Minas Gerais e base de 250 mil assinantes; fundo Pátria, que comprou cinco provedores consolidados na Vogel; Invest Tech e Axxion, que investiram minoritariamente na America Net; o EB, que comprou a Sumicity no final do ano passado, provedor que comemorou recentemente os 100 mil clientes.

Anterior Vivo mostra soluções de IoT que usam rede de 450 MHz
Próximos Proposta da Anatel em consulta pública atualiza requisitos de transceptor para ERB

7 Comments

  1. Rodrigo
    17 de Abril de 2019
    Responder

    Só um pequeno detalhe, não é O Vero e sim A Vero.

  2. Junior
    17 de Abril de 2019
    Responder

    Estou esperando aparecer investidores assim. Tenho um provedor no Nordeste com 5 mil clientes! Estamos abertos a negociações e investimentos.

    • LEITOR
      2 de Maio de 2019
      Responder

      PROCURA A BRISA

  3. Mais empresas! Menos monopólios!

  4. Maria Aparecida.
    18 de Abril de 2019
    Responder

    Que tenha sucesso de investimentos para rural, pois o provedor é satélite e é caro,E precisamos estar conectado!

  5. INTERNAUTA
    3 de Maio de 2019
    Responder

    ALGUEM SABE QUEM SAO OS 8 PROVEDORES

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *