Verizon Media lança buscador que não rastreia usuário


A Verizon Media, braço de conteúdo do grupo de telecomunicações norte-americano Verizon, lançou hoje a OneSearch, ferramenta de buscas que vai concorrer com o Google e tem como diferencial a privacidade. Segundo a empresa, quem faz buscas ali não é rastreado. Os dados do usuário não são armazenados em nenhum local, não sendo portanto compartilhados com agências de publicidade.

A empresa espera que a receita do mecanismo de busca venha de parcerias, como o fornecimento a empresas que queiram integrar a ferramenta a seus sistemas ou produtos de segurança. Também haverá exibição de publicidade, mas a companhia garante que esta será baseada apenas nas palavras-chave presentes nas buscas.

A companhia diz que a OneSearch não usa cookies, não realiza o perfilamento de usuários, não armazena históricos. Por isso também os resultados apresentados não são enviesados com base em buscas anteriores. Ao mesmo tempo, todas as buscas são encriptadas. Há ainda a opção de realizar uma busca e compartilhar um link criptografado que irá expirar em uma hora. O serviço funciona em desktop, celulares Android e iOS.

Por enquanto, a ferramenta não tem alcance mundial. Embora traga resultados do mundo todo, comercialmente o anúncio se restringe à América do Norte. O OneSearch não é o único buscador do tipo. Outros conhecidos, existentes há anos, são o DuckDuckGo e Qwant.

Google responde

Diante do aumento da preocupação dos usuários com a privacidade, e o surgimento de cada vez mais buscadores e navegadores equipados com recursos que previnem o rastreamento, o Google avisou que pretende retirar funções que autorizam o uso de cookies de terceiros no navegador Chrome. A medida não será imediata, no entanto. Será adotado um cronograma, com prazo final de dois anos.

Cookies são arquivos que armazenam dados da navegação do usuário. Elas permitem que as empresas usuárias reconheçam quando alguém retornou ao site, por exemplo, mantêm um login ativo, ou mesmo coletam dados sobre os hábitos de consumo de conteúdo.

O anúncio do Google faz parte da iniciativa Privacy Sandbox, pela qual a empresa vem elaborando ferramentas e padrões de privacidade baseadas em código aberto.

Os testes com o novo navegador sem cookies de terceiros começam no final deste ano, com mecanismos que ainda permitam a medição de conversões e a manutenção de personalização em sites, mas com funcionamento diferente de cookies.

Anterior Rede da Angola Cables pode chegar a Macau, na Ásia
Próximos Aneel segue com a revisão das regras para geração distribuída de energia

Sem comentários

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *