Verizon ataca AT&T por rebatizar conexões 4,5G para “5G Evolution”


Designed by Alekksall / Freepik

O CTO da operadora norte-americana Verizon publicou um texto ontem, 7, no qual sugere que a rival AT&T promove propaganda enganosa ao chamar sua rede 4,5G (LTE-Advanced Pro) de “5G Evolution”. No comunicado, Kyle Malady não cita diretamente a concorrente, mas faz um convite para que a indústria móvel se comprometa a chamar de 5G apenas aquilo que for um “novo tipo de aparelho usando uma nova tecnologia de rádio para entregar novas soluções”.

Ele afirma que a Verizon não vai ceder a impulsos de marketing para desvirtuar o conceito do 5G em benefício próprio. “Não vamos chamar nossa rede 4G de 5G se o consumidor de fato não for capaz de experimentar o desempenho ou a melhoria que só o 5G oferece”, escreveu Malady.

Desde o começo do ano, donos de celulares comprados na AT&T estão recebendo atualizações de software, a partir da qual o ícone 4G ou LTE do aparelho é convertido para 5G E. A rede usada, no entanto, é LTE-Advanced Pro, que no Brasil é conhecida por 4G+ ou 4,5G.

Malady ressalta que todo o setor se empenhou para conseguir antecipar o lançamento da 5G em dois anos, o que permitirá à Verizon vender em breve acessos fixos de ultra banda larga usando conectividade móvel de quinta geração.

“Lideramos pelo exemplo. Desafiamos nossos competidores, fornecedores e parceiros a fazer o mesmo. As pessoas precisam de uma compreensão clara, consistente e simples a fim de conseguir comparar serviços, planos e produtos”, ressaltou. E concluiu: “nossa indústria sabe que o 5G vai mudar o mundo. Vamos cumprir essa promessa, mantendo nossa integridade. O sucesso da 5G deve ser medido em verdade e fatos, não em barulho de marketing”.

T-Mobile critica todo mundo

O CEO da T-Mobile, John Legere, também não poupou críticas. Inclusive dirigidas à Verizon. No Twitter, afirmou que o marketing da AT&T atual é “a mais pura mentira”, e que mesmo a rede LTE-A da T-Mobile, que é a quarta maior operadora móvel dos EUA, é maior que a da concorrente (segundo maior player).


Ele diz que mesmo a crítica da Verizon é falaciosa, e que apenas a T-Mobile vai, de fato, oferecer 5G no país nos próximos meses. E diz que a concorrente publicou anúncio de página inteira nos jornais sem deixar claro que sua rede 5G não seguirá, de fato, os padrões 5G.


Vale lembrar que a AT&T diz que ativou sua verdadeira rede 5G já no ano passado em algumas cidades, mas ainda não há nenhum celular compatível disponível no mercado. A empresa acaba de lançar um roteador 5G para estabelecer acessos WiFi. Já a Verizon avisou ainda em 2018 que no primeiro semestre lançaria o celular modular Moto Z3, da Motorola, com um módulo capaz de realizar a conexão 5G, além de já vender banda larga fixa 5G. Outra operadora, a Sprint, anunciou que no segundo trimestre venderá um aparelho 5G da Samsung em suas lojas, compatível com redes 5G operando em 2,5 GHz, 1,9 GHz e de 800 MHz. (Com agências)

Anterior IBM registra 9 mil patentes em 2018
Próximos Huawei tenta evitar banimento no Japão

Sem comentários

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *