Vendas online devem crescer menos em 2011, diz e-bit.


As vendas pela internet devem crescer 30% em relação ao ano passado, com faturamento de R$ 20 bilhões. A previsão é da empresa de monitoramento de comércio eletrônico e-bit, com apoio da Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico. No primeiro semestre deste ano, a estimativa é de um faturamento em torno de R$ 8,8 bilhões.

Caso as projeções sejam confirmadas, o avanço do comércio eletrônico será inferior ao registrado no ano passado, de 40%, somando R$ 14,8 bilhões de faturamento. Segundo o relatório da e-bit, desde o início da bolha do comércio eletrônico, no final da década de 90, o setor vem sofrendo transformações em suas características. Algumas categorias perderam espaço e deram lugar a novos segmentos de produtos.

“Há 10 anos, os produtos mais procurados eram principalmente CDs, DVDs e livros. Hoje em dia, os e-consumidores compram produtos que antes eram considerados mais difíceis de serem adquiridos, como roupas e acessórios”, sustenta o relatório. Para este ano, as expectativas de avanço nas vendas online vêm com a maior consolidação do setor, aliada às novas ferramentas que auxiliam os consumidores na hora de realizar uma compra, como as redes sociais.

PUBLICIDADE

A e-bit estima que, somente nos primeiros seis meses de 2011, quatro milhões de pessoas farão sua primeira compra virtual, somando assim 27 milhões de e-consumidores que fizeram, ao menos, uma compra online até hoje. Datas comemorativas, como o Dia dos Namorados, contribuem para o aquecimento do setor, diz a empresa.(Da redação)

Anterior Anatel inicia pesquisa de satisfação sobre serviços de telecom
Próximos Soluções para bancarização do celular estarão no Ciab