Vendas mundiais de computadores retornam a patamares de 2007


Computador - photo by Sage Solar CC 2.0O mercado de computadores encolheu em 2016. Duas empresas de pesquisa de mercado, a Gartner e a IDC, divulgaram suas estimativas para o ano. Pelos números da primeira, a retração foi de 6,2%, enquanto para a segunda, de 5,7%. Para o Gartner foram vendidos no mundo 269,7 milhões de unidades, incluindo desktops, notebooks e tablets. Para a IDC foram 260 milhões.

Ambas concordam com quem vendeu mais ou menos no ano que passou. A Lenovo se manteve como líder do ranking mundial, apesar de ter encolhido entre 2,4% e 3%. A fabricante chinesa remeteu ao varejo pouco mais de 55 milhões de peças. A segunda colocada continuou a ser a HP, com vendas entre 52 e 54 milhões de unidades. Para a Gartner, a HP amargou retração de 0,2%, já para a IDC, cresceu 1,3%.

Ambas concordam que a Dell ampliou as vendas, fechando o ano em cerca de 40 milhões de PCs vendidos. A Asus, quarta colocada no ranking mundial, perdeu mercado tendo fabricado cerca de 19 milhões de computadores. Já a Apple despencou entre 8,7% e 9,8%, dependendo da consultoria, com vendas de cerca de 18 milhões de unidades.

Os dados mostram que o mercado mundial de PCs retornou ao mesmo nível de 2007. As maiores fabricantes, Lenovo, HP e Dell concentram 54,7% das vendas. Mesmo com Natal e promoções de final de ano, o quarto trimestre de 2016 registrou retração de cerca de 1,5% em relação ao mesmo trimestre de 2015. Os analistas das empresas explicam que o PC deixou de ser objeto de desejo, com suas vendas relegadas à necessidade, não à aspiração.

Anterior Um terço dos internautas migraria suas contas bancárias para gigantes da internet
Próximos Balões em vez de drones, a aposta do Google