Vendas digitais de música crescem mais de 100% no primeiro semestre


Os serviços pagos de downloads de música continuam atraindo um número crescente de consumidores. Assim, nos primeiros seis meses deste ano, as vendas de música pela internet ou por serviços móveis aumentaram 106% em valor, segundo informa a Federação Internacional da Indústria Fonográfica. A comercialização de música “imaterial” atingiu US$ 945 milhões no semestre, o …

Os serviços pagos de downloads de música continuam atraindo um número crescente de consumidores. Assim, nos primeiros seis meses deste ano, as vendas de música pela internet ou por serviços móveis aumentaram 106% em valor, segundo informa a Federação Internacional da Indústria Fonográfica. A comercialização de música “imaterial” atingiu US$ 945 milhões no semestre, o equivalente a 11% do mercado mundial de distribuição musical, em comparação a uma participação de 5,5%, no fim de 2005. Por região geográfica, a Coréia do Sul respondeu por 51% das compras, em relação a modestos 18% dos Estados Unidos, 11% do Japão.

Nesses mesmos seis meses, o mercado musical “físico” (CDs, DVDs)  experimentou mais um recuo, agora de 10%, queda que ainda não foi compensada pelas vendas online. As vendas totais (físicas ou não) de música caíram 4% no primeiro semestre, em relação a 2005, para US$ 13,7 bilhões. Na França, as vendas digitais representaram 5% das vendas totais de música no período.

MTV no mundo da mobilidade

O canal de música faz sua estréia na telefonia móvel, comercializando na França um telefone com suas cores, chamado MTV 3.0, que será vendido com conteúdo específico: ringtones, logos, papéis de parede e uma hora de vídeo. O aparelho, desenvolvido em parceria com o grupo francês Modelabs, é um modelo hiend que tem conexão permanente com o portal WAP do MTV, o que permite acesso direto às notícias e programas do canal, assim como aos serviços associados.

O acesso em alta velocidade ainda não está no cardápio do MTV 3.0, e o aparelho só é compatível com as redes GPRS, mas deve evoluir para a 3G em março do ano que vem. O handset estará disponível a partir do dia 25, ao preço de € 279.

(Da Redação)

Anterior Associação GSM quer telefone menos caro para impulsionar a 3G
Próximos Base de celulares fechou setembro com 95,8 milhões de linhas