Vendas da HTC caem 30% em um mês


A fabricante taiuanesa de smartphones HTC anunciou nesta terça-feira (6) que suas vendas consolidadas em novembro caíram 30% para US$ 1,03 bilhão, devido às dificuldades da quarta maior marca mundial de celulares inteligentes para concorrer com a Apple e a Samsung Electronics. A HTC detinha 10,8% do mercado de celulares inteligentes no final do terceiro …

A fabricante taiuanesa de smartphones HTC anunciou nesta terça-feira (6) que suas vendas consolidadas em novembro caíram 30% para US$ 1,03 bilhão, devido às dificuldades da quarta maior marca mundial de celulares inteligentes para concorrer com a Apple e a Samsung Electronics. A HTC detinha 10,8% do mercado de celulares inteligentes no final do terceiro trimestre, de acordo com o grupo de pesquisa IDC, atrás da Samsung, Apple e Nokia.

 

“Isso demonstra o quanto o mercado de aparelhos móveis é volátil,” disse John Strand, fundador da Strand Consult, uma companhia dinamarquesa de consultoria para o setor de celulares.

 

Desde que a Apple ingressou no mercado de celulares inteligentes com o iPhone, em 2007, os antigos líderes do setor, Nokia e Research in Motion, fabricante do BlackBerry, perderam terreno rapidamente. A RIM lançou um alerta quanto à queda de vendas e lucros, na semana passada, enquanto a HTC alertou em 23 de novembro que sua receita não cresceria no quarto trimestre, chocando um mercado acostumado a índices de crescimento de dois ou até três dígitos para seus resultados.

 

As ações da companhia taiwanesa registraram alta de mais de 300% nos 14 meses até abril, e suas vendas cresceram 400% em 18 meses, dado o interesse dos consumidores pelos seus aparelhos inovadores, caracterizados por relógios com números grandes. Mas as ações da HTC caíram 62% nos últimos seis meses. Fecharam em alta de 2,1% e cotadas a 458 dólares taiwaneses, antes do anúncio dos resultados de vendas.

 

Além da queda nas vendas, a companhia enfrenta contestações judiciais em seus mais importantes mercados, os Estados Unidos e a Alemanha, onde a empresa de patentes IPCom informou nesta terça-feira ter pedido a grandes varejistas de telefones celulares que parem de vender o aparelhos da HTC, ameaçando tomar medidas legais já que a HTC não cumpriu uma determinação judicial para paralisar suas vendas. (Reuters)

Anterior Enterasys anuncia crescimento de 26% na subsidiária brasileira
Próximos Tecnologia da Alcatel-Lucent aumenta o alcance da transmissão em 100 Gbps