Venda de música pela internet se iguala ao disco e cd


As vendas mundias de música digital tiveram, pela primeira vez, o mesmo faturamento do que as vendas de música físicas em todo o globo, informou a Federação Internacional da Indústria Fonográfica (IFPI), com sede em Londres. 

Conforme a publicação, as receitas digitais de streaming de músicas subiram 6,9%, para US% 6,9 bilhões, representando 46% do total das vendas globais das músicas.

O estudo aponta para mudanças no comportamento do cliente, com o aumento nas vendas de assinaturas de serviços de músicas (+ 39%) e queda nos downloads (8%). Houve ainda um aumento sensível no número de assinantes de serviços de música pagos, chegando a 41 milhões em todo o mundo.

Serviços de assinatura são agora o coração do negócios da indústria fonográfica, representando 23% do mercado digital e gerando US$ 1,6 bilhões. As projeções são de três grandes players globais neste mercado:  YouTube  Music Key;  Jay Z  TIDAL  e  Apple.

Anterior Aceleradora de Campinas seleciona startups com foco em cidades inteligentes
Próximos CCT do Senado aprova projeto de acessibilidade em portais públicos