Valente entende que leilão de 700 MHz pode também contemplar radiodifusores


O presidente do grupo Telefônica, e do conselho do SindiTelebrasil, Antônio Carlos Valente, quer abrir o diálogo com os radiodifusores sobre o uso da banda de de 700 MHz, hoje ocupada pela TV aberta, mas cobiçada pela telefonia celular. “O leilão não deve ser visto como uma área de conflito, mas de convergência”, afirmou.

 

Para Valente, a venda do espectro de 700 MHz que será devolvido pelos canais analógicos, quando acabar a transição para a TV digital, poderia já ser vendido para as empresas de telecomunicações, até mesmo como um estímulo para o desenvolvimento da TV digital. “Esta poderia ser uma maneira de se desenvolver a TV digital”, afirmou.

 

Com isto, o executivo entende que parte do dinheiro arrecadado com a venda desta frequência poderia ser canalizado para as emissoras de TV para elas conseguirem digitalizar seus sinais, já que os investimentos são grandes e poucas são as emissoras que têm conseguido viabilizá-las.

Anterior Acordo entre Telebras e RNP vai turbinar conectividade nas universidades
Próximos TV digital aberta chega a 459 municípios até o final do ano