Usuários ricos e do Sul e Sudeste compram mais pela rede


Dados da pesquisa TIC Domicílios, divulgada hoje, 26, pelo Comitê Gestor da Internet no Brasil apontam que o uso do comércio eletrônico para a compra de bens e serviços está mais concentrada entre os usuários ricos e das regiões Sul e Sudeste. O levantamento compreende o período de 12 meses antes da conclusão da pesquisa em março deste ano.

Aponta que 39% dos usuários fizeram fizeram transações no comércio eletrônico. A proporção chega a 79% na classe A e 16% nas classes DE. Também há diferenças regionais: 45% dos usuários de internet da região Sudeste e 26% da região Norte realizaram alguma atividade de comércio eletrônico nesse período.

Segundo a pesquisa, a maioria dos respondentes moravam em zona urbana (42%) e os outros em zona rural (19%). Eram homens (43%) e mulheres (36%) e de cor branca (45%). A maior parte com idades entre 16 e 59 anos.

PUBLICIDADE

Streaming em expansão

De acordo com a pesquisa, no quesito “Atividades culturais”, 74% dos brasileiros conectados gostam de assistir a vídeos e 72% deles também ouvem música. Isso corresponde a pouco mais da metade da população acima dos 10 anos que realiza tais atividades (56%), havendo, nos últimos anos, uma ampliação do consumo de serviços via streaming, como Netflix, Spotify e YouTube.

Os vídeos, programas, filmes ou séries são mais assistidos em sites ou por aplicativos de compartilhamento de vídeos, com 46% de adeptos; já os aplicativos de mensagens instantâneas respondem por 44% da preferência dos usuários para o consumo de conteúdo, seguidos pelas redes sociais (38%) e por serviços por assinatura (33%). O pagamento para assistir a filmes e séries na Internet ocorre em quase a metade dos indivíduos da classe A, e cerca de um terço da classe B, sendo pouco comum entre usuários das classes C e DE.

Atividades na Internet

As atividades de comunicação são as mais comuns no uso da rede, sendo o envio de mensagens instantâneas realizado por 92% dos usuários de Internet, seguido pelo uso de redes sociais (76%) e chamadas por voz ou vídeo (73%), em crescimento nos últimos anos.

A busca por informações também está entre as principais atividades realizadas na internet, sobretudo a busca por produtos e serviços (59%), seguida por assuntos relacionados a saúde ou a serviços de saúde (47%). Essa última apresenta uma proporção menor entre pessoas de 60 anos ou mais (39%) e nas classes DE (31%).

Ainda, 41% dos usuários de internet afirmam efetuar atividades ou pesquisas escolares na rede, sendo que 40% estudam por conta própria e 12% realizam cursos à distância. Apenas um terço dos usuários (33%) fazem trabalho pela Internet, sendo que essa proporção representa menos da metade da força de trabalho (45%).

Anterior Anatel e Defesa vão monitorar juntos espectro militar
Próximos Brisanet compra transponders da Padtec para iluminar rotas no Nordeste