Universidade de Brasília lança TV comunitária pela NET


A Universidade de Brasília (UnB) lança na próxima terça-feira, dia 21, a UnBTV, que será transmitida pelo Canal BSB – TV Universitária de Brasília, no canal 6 da operadora de TV a cabo NET Brasília. Por lei, as operadoras de TV a cabo são obrigadas a abrir espaço em sua grade de programação para canais …

A Universidade de Brasília (UnB) lança na próxima terça-feira, dia 21, a UnBTV, que será transmitida pelo Canal BSB – TV Universitária de Brasília, no canal 6 da operadora de TV a cabo NET Brasília. Por lei, as operadoras de TV a cabo são obrigadas a abrir espaço em sua grade de programação para canais comunitários. Segundo informações divulgadas pela Universidade de Brasília, a TV não tem fins lucrativos e, além de tentar ser um instrumento de integração entre a universidade e as cidades do Distrito Federal,  busca a divulgação científica, cultural, artística e tecnológica e a democratização da informação.

São parceiros da UnBTV a TV Justiça, a TV Câmara, a TV Senado, a Associação Brasileira de TV Universitária (ABTU) e televisões comunitárias. De acordo com o diretor da emissora, professor Armando Bulcão, a UnBTV atuará como uma escola de formação em audiovisual, contribuindo para a qualificação de quadros técnicos e profissionais. “A TV servirá de ambiente acadêmico, de realização e de pesquisa, como estágio em diferentes áreas como comunicação social, história e engenharia”.  Segundo Bulcão, a TV universitária será aberta à participação das Instituições de Ensino Superior do DF, com as quais será compartilhada a grade de programação da TV e os custos decorrentes da operacionalização da emissora.

A grade de programação da  UnBTV  será estruturada  com programas que abordam  temas que fazem parte do ambiente universitário como emprego, educação, saúde e esporte. O conteúdo será distribuído em diferentes formatos como entrevistas, debates e informativos. Toda a operação da emissora será realizada através da rede intranet da universidade, que interligará as ilhas de edição. Para oBulcão, o público de Brasília ficará surpreso com a linguagem inovadora da emissora. “Nós buscamos oferecer novas linguagens e novos formatos. Uma maneira inovadora de fazer TV, compromissada com informação de qualidade e com a promoção da cidadania”, afirma Bulcão.

Da Redação

Anterior América Latina e Caribe agregam 83 milhões de novos clientes GSM em um ano
Próximos Cade analisa entrada da Telmex na NET na próxima semana