Uniformes de técnicos da Algar Telecom são transformados em máscaras


ara

A Algar Telecom, em parceria com o Projeto Sinhá Recicla, tem possibilitado que uniformes das equipes de campo da empresa se transformem em máscaras de proteção contra o novo coronavírus. Quando o uniforme precisa ser descartado, trocado ou devolvido, a empresa realiza a descaracterização da peça (retirada de logomarca) e doa à entidade que faz a confecção das peças.

Por dia, o projeto consegue confeccionar cerca de 80 máscaras. Uma camisa de uniforme tamanho M pode resultar em nove máscaras para adultos e duas infantis. As máscaras confeccionadas são vendidas e a renda é revertida na compra de itens de higiene e cestas básicas que são doadas para famílias em situação de vulnerabilidade social. O projeto doou até hoje 130 cestas básicas com kits de higiene e mais quatro máscaras em cada.

PUBLICIDADE

Antes da pandemia, a Algar Telecom, já realizava a doação desses uniformes para instituições sociais de Uberlândia. Em 2019 foram doadas 3.768 peças de uniformes. Há entidades sociais que cuidam de moradores em situação de rua e outras que realizam artesanatos, como o Projeto Sinhá Recicla.

O Projeto Sinhá Recicla é um coletivo de mulheres que trabalham com o viés de economia solidária. Com a intenção de gerar trabalho e renda nas comunidades, o projeto capacita mulheres e jovens com pouca escolaridade e que estejam fora do mercado de trabalho. (Com assessoria de imprensa)

Anterior Banco Central publica regra para adesão ao arranjo de pagamentos instantâneos
Próximos Câmara aprova socorro de R$ 3 bi ao setor cultural na pandemia