Uma consultoria para quem não é grande


Constituído por um grupo de profissionais com larga experiência em gerenciamento de empresas, especialmente nos segmentos de Tecnologia da Informação e telecomunicações, o Great Group se propõe a dar consultoria para empresas de porte médio que precisam se reposicionar no mercado e para start ups que necessitam de investidores para desenvolver projetos inovadores. “Nosso diferencial …

Constituído por um grupo de profissionais com larga experiência em gerenciamento de empresas, especialmente nos segmentos de Tecnologia da Informação e telecomunicações, o Great Group se propõe a dar consultoria para empresas de porte médio que precisam se reposicionar no mercado e para start ups que necessitam de investidores para desenvolver projetos inovadores.

“Nosso diferencial é desenvolver o trabalho juntamente com o cliente. Depois do diagnóstico, implementados conjuntamente as ações definidas”, explica Vander Stefanin, um dos sócios do Great Group, ao lado de Amauri Marquezi de Luca (ex-Sabesp, ex-Prodesp), Julio Amorim (ex-Spread), Milton Malkones (ex-AT&T, Impsat, Glenayre e GSI) e Marie Susuki Fujisawa (ex-Senac). Embora três dos sócios sejam engenheiros, Stefanin explica que o grupo reúne experiências em diversas áreas, da administrativa-financeira a comercial, passando pelo marketing. Em qualquer área, há grande preocupação com a formação de recursos humanos, “E se o trabalho demanda alguma competência específica que não podemos atender, chamamos colaboradores”, relata Stefanin, com longa experiência na área de telecomunicações: foi sócio da Telvane, vice-presidente comercial do Grupo Spread, já dirigiu entidades de classe e hoje é vice-presidente nacional da Aberimest, que reúne empresas de manutenção e integração em telecomunicações.

O target do Great Group são empresas médias, com faturamento entre R$ 25 milhões e R$ 50 milhões, que precisam de um apoio para definir seu posicionamento estratégico, normalmente relegado a segundo plano tal o envolvimento de sua diretoria com a operação. A consultoria tem sede em São Paulo. 

Anterior Para Abramulti, reativação da Telebrás trará benefícios à competição.
Próximos Projeto que reestrutura as agências enfraquece marco regulatório, diz Eduardo Gomes.