Um observatório para as comunicações


Vence, em outubro deste ano, a outorga concedida à TV Globo — Globo Comunicações e Participações (Globopar) –, em cinco estados, para o serviço de radiodifusão (rádio e televisão), após 15 anos em vigor. A lista das outorgas que vencem em 2007, onde se incluem, ainda, TV Bandeirantes, TV Record, Fundação Padre Anchieta (TV Cultura), …

Vence, em outubro deste ano, a outorga concedida à TV Globo — Globo Comunicações e Participações (Globopar) –, em cinco estados, para o serviço de radiodifusão (rádio e televisão), após 15 anos em vigor. A lista das outorgas que vencem em 2007, onde se incluem, ainda, TV Bandeirantes, TV Record, Fundação Padre Anchieta (TV Cultura), entre outras, está disponível no recém-lançado site do Observatório do Direito à Comunicação. A iniciativa é do Coletivo Intervozes, que criou o site para ser um “espaço de acompanhamento, reflexão e fiscalização das políticas públicas de comunicação”, como explicam seus organizadores.

É um amplo repositório de referência sobre o tema, com informações técnicas, notícias de várias fontes, documentos, dossiês, legislação, teses, dissertações e artigos acadêmicos, entrevistas e links. Além da lista das outorgas de TVs que vencem este ano, é possível ler, sobre o mesmo assunto, entrevista com a deputada federal Luiza Erundina (PSB/SP). Ela preside, na Comissão de Ciência e Tecnologia da Câmara, a subcomissão criada para discutir critérios para renovação de outorga de concessão de rádios e TVs. O Observatório tem parceria do Indecs-Instituto de Estudos e Projetos em Comunicação e Cultura, apoio da Fundação Ford. Está em www.direitoacomunicacao.org.br.

Anterior Intel favorece Wimax em detrimento do 3G
Próximos Net aumenta 18% a base de TV por assinatura