TV paga segue em retração, mas pequenos crescem


As operadoras de TV paga continuam a perder clientes. O mercado nacional apresentou retração de 1,16% em agosto, quando comparado a julho. Houve 192,5 mil cancelamentos. Com isso, ao final do mês havia 16,34 milhões de assinantes de TV no país.

Quase todos os grupos econômicos desligaram acessos, conforme os dados oficiais divulgados pela Anatel. A única exceção foi o conjunto das empresas regionais de TV por assinatura, que apresentaram expansão de 9,45%, após reportarem adição de 22,89 mil usuários. Ainda assim, essas empresas têm uma participação pequena: terminaram o mês com 265,16 mil acessos.

As operadoras que mais desligaram clientes foram as maiores empresas do setor. A Claro, líder isolada, encerrou agosto com 8 milhões de assinantes de TV, 10,9% a menos que em julho. Foram desconectados 88,9 mil usuários. Já a segunda colocada, a Sky, registrou queda de 1,57% no número de assinantes, e após 78,13 mil desconexões, fechou o mês com base de 4,89 milhões de acessos.

Oi e Telefônica Vivo também encolheram. A Oi teve 16,4 mil cancelamentos (-1,05%). Fechou agosto com 1,55 milhão de clientes. A Vivo, por sua vez, desligou 26,12 mil acessos (-1,82%), e terminou com base de 1,4 milhão.

Regiões e tecnologia

A região do Brasil que apresentou a maior retração absoluta de mercado de TV foi o Sudeste. São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais lideraram os números de desconexões. A área concentra, também, a maior quantidade de acessos. Em SP, por exemplo, foram 80,3 mil cancelamentos.

Em valores relativos, o Norte (redução 1,84%), seguido de Centro-Oeste (1,63%), tiveram maior encolhimento. No Nordeste a queda foi de 1,43%. No Sudeste, de 1,04%. E no Sul, de 0,81%. Em alguns estados a queda foi mais acentuada. O Rio Grande do Norte, por exemplo, teve 3,49% de retração. Rondônia, 2,66%. Na Paraíba a taxa foi de 2,57%, e no Mato Grosso do Sul, 2,15%.

Em termos tecnológicos, houve expansão na quantidade de assinantes por fibra óptica (FTTH). Foram adicionados 21,45 mil contratos sob esta forma de entrega, e a base chegou a 723,9 mil usuários. Já o DTH, tecnologia por satélite adotada principalmente por Sky e Oi, encolheu 1,95%, com a desconexão de 171,3 mil usuários. Havia, porém, 8,59 milhões de acessos em DTH no final de agosto. Já o cabo encolheu 42,6 mil acessos (0,6%), e ficou com 7 milhões de clientes.

12 meses

Na comparação com agosto de 2018, a TV por assinatura brasileira encolheu 8,43%, perdendo 1,5 milhão de assinantes. A Claro foi a empresa que mais desligou: 820 mil desconexões (-9,23%). Depois veio a Sky, com 322 mil desativações (-6,18%). A Telefônica Vivo também registrou recuou acima de 12%, enquanto a Oi teve a menor retração, como se vê na tabela abaixo.

Operadoras 2018-08 2019-08 Saldo Variação %
TELECOM AMERICAS 8.892.548 8.071.921 -820.627 -9,23%
SKY/AT&T 5.212.392 4.890.307 -322.085 -6,18%
TELEFÔNICA 1.610.100 1.408.520 -201.580 -12,52%
Outras 376.809 265.159 -111.650 -29,63%
OI 1.573.024 1.555.956 -17.068 -1,09%
ALGAR (CTBC TELECOM) 89.608 74.209 -15.399 -17,18%
CABO 48.434 38.358 -10.076 -20,80%
NOSSATV 48.651 42.016 -6.635 -13,64%
Total Geral 17.851.566 16.346.446 -1.505.120 -8,43%
Anterior Vivo ativa rede de acesso por fibra em Jaguariúna
Próximos Leilão de espectro da Anatel será o maior da história