Troca de cadeiras na Telefônica e Vivo


O ano começa com mudanças nos cargos gerenciais e vice-presidências da Telefônica e Vivo. E a estratégia das duas empresas foi mesmo a de reforçar a sua área regulatória. Na Telefônica, desde a ida de Eduardo Navarro para a Espanha, não havia um executivo dedicado exclusivamente à regulação,  tocada por Stael Prata, que acumulava outras …

O ano começa com mudanças nos cargos gerenciais e vice-presidências da Telefônica e Vivo. E a estratégia das duas empresas foi mesmo a de reforçar a sua área regulatória. Na Telefônica, desde a ida de Eduardo Navarro para a Espanha, não havia um executivo dedicado exclusivamente à regulação,  tocada por Stael Prata, que acumulava outras funções. Com a guindada de Prata para a diretoria-geral da operadora, em dezembro, a nova diretoria começa se ser recomposta. Assumirá em fevereiro a área de regulação e interconexão, Bento Louro.  Mariano de Beer, responsável pelo mercado corporativo, segue também para Madrid. Os brasileiros estão cada vez conquistando mais posições na Telefônica Internacional S.A (Tisa). Primeiro foi Navarro, depois, Manoel Amorim, e agora de Beer. Na sua vaga, no Brasil, assume José Antônio Gallego.

A Vivo também reforça sua área regulatória. Sérgio Ascenço assumiu a vice-presidência de regulação e interconexão da operadora, vaga desde o ano passado com a volta de De La Rosa para a Europa. Em seu lugar, respondendo pela regional Centro-Oeste e Norte da Vivo, assumiu João Truram.

PUBLICIDADE
Anterior Transit faz promoções para o litoral
Próximos GSM chega a 44 milhões de usuários no Brasil