Futurecom-2017-NokiaO presidente da divisão de Aplicações e Analytics da Nokia, Bhaskar Gorti, foi contundente: ” a transformação digital está morta. É preciso repensar tudo”. O executivo fez essa afirmação durante o Futurecom 2017.

Segundo ele, pesquisas recentes indicam que 69% das operadoras que estão investindo para integrar os diferenciados programas legados às novas plataformas, como BSS ou OSS, “não estão vendo qualquer retorno ou apresentam retorno muito limitado”, afirmou . Por isso, defende que, para mudar essa realidade, a indústria precisa “repensar tudo”.

Para Gorti, o principal desafio é levar para o usuário final as novas experiências que passam a existir com as redes digitais. Para isso, observou, a Nokia começa a investir em outros jeitos para automatizar a complexidade do ecossistema, que une o conteúdo, as operações e as redes.

“Sabemos que grande parte das receitas do conteúdo da banda larga será gerada em cima desta rede mas irá para outros players que não as operadoras de telecomunicações”, vaticinou.