O tráfego de dados móvel crescerá 12 vezes até o fim de 2018, conforme projeção realizada pela Ericsson para o Mobility Report, divulgado nesta segunda-feira (3), pressionando a infraestrutura de telecomunicações. A expansão será puxada principalmente pela ampliação do consumo de vídeo, cujo tráfego aumenta 60% ao ano impulsionado pela maior capacidade de redes, uma tendência que se acentuará com a expansão das redes LTE no mundo, e a maior disponibilidade de aparelhos celulares com acesso à rede.

As assinaturas de banda larga móvel no mundo já chegam a aproximadamente 1,7 bilhão, com crescimento de 45% no primeiro trimestre de 2013, em relação ao ano anterior, informou a Ericsson. A expectativa é que alcance 7 bilhões em 2018.

Apenas no primeiro trimestre, o número de novos acessos LTE no mundo chegou a 20 milhões, ante 60 milhões de adições líquidas de WCDMA/HSPA no período. A expansão acelerada no número de assinantes 4G fez a Ericsson rever sua projeção de acessos para 2018, de 1,6 bilhão para 2 bilhões. 

Os smartphones responderam por cerca da metade de todas as vendas de telefones celulares no 1º trimestre de 2013, em comparação com cerca de 40% em todo o ano de 2012. (Da redação)