Tráfego de dados entre centrais chegará a 6,6 zetabytes em 2016


No segundo Índice Cisco Global Cloud publicado hoje, a Cisco prevê que o tráfego global da central de dados crescerá quatro vezes e chegará a um total de 6,6 zetabytes ao ano até 2016. A empresa também prevê que o tráfego global em nuvem, o componente de crescimento mais rápido no tráfego de centrais de dados, crescerá seis vezes – uma taxa de crescimento anual combinada (CAGR) de 44% – de 683 exabytes de tráfego anual em 2011 para 4,3 zetabytes até 2016.

Conforme a emrpesa, 6,6 zetabytes equivalem a:

·         92 trilhões de horas de música sendo transmitida – O equivalente a cerca de 1 ano e meio de música sendo transmitida continuamente para a população mundial em 2016; 16 trilhões de horas de conferências de negócios na web – O equivalente a cerca de 12 horas de conferências na web diárias para a força de trabalho do mundo em 2016; 7 trilhões de horas de transmissão de vídeo online em alta definição (HD) – O equivalente a cerca de 2 horas e meia de vídeos HD sendo transmitidos diariamente para a população mundial em 2016.

 

A maior parte do tráfego de centrais de dados não é causada por usuários finais, mas por cargas de trabalho de centrais de dados e de computação em nuvem usadas em atividades que são virtualmente invisíveis aos indivíduos. Para o período 2011 – 2016, a Cisco prevê que aproximadamente 76 % do tráfego de centrais de dados ficarão contidos  e serão majoritariamente gerados por armazenamento, produção e desenvolvimento de dados. ( Fonte: assessoria de imprensa).



Anterior Até 2016, só smartphone nas mãos dos brasileiros.
Próximos Claro lança chip Magazine Luiza e mantém conversas para MVNO