Tráfego da Eletronet em São Paulo é parcialmente restabelecido


stockvault-high-voltage-power-mast-torre-infraestrutura

A Eletronet informou na tarde desta sexta-feira, 8, que conseguiu redirecionar a maior parte do tráfego dos clientes prejudicados pelo rompimento de cabos ocorridos na terça-feira. De acordo a empresa, clientes de serviços protegidos e não protegidos estão novamente com acesso à internet. No entanto, há ainda áreas que dependem das rotas dos cabos OPGW danificados, que serão substituídos no domingo. O Operador do Sistema Nacional autorizou o desligamento da rede de alta tensão às 5h30 do dia 10.

O redirecionamento parcial do tráfego atende a cerca de 70% dos acessos que estavam prejudicados. Segundo a empresa, as rotas DWDM “Granja Julieta – Santo André – Tijuco Preto” foram usadas como alternativa ao fluxo que dependia dos OPGW entre Osasco, Guarulhos e Ibiúna.

Para poder utilizar essa via foi preciso reequipar a rota com novos equipamentos que pudessem atender à demanda dos clientes. “Na quarta-feira entramos em contato com os fornecedores para verificar o que havia disponível no país e ontem já contigenciamos 70% dos clientes com tráfego protegido”, relata Nelson Vetorazzo, gerente de Operações da Eletronet. Hoje, passaram a ser atendidos pela rota alternativa os clientes de alta capacidade de tráfego não protegido.

Pelas previsões das equipes técnicas de Furnas, dona da infraestrutura de rede utilizada pela Eletronet, e da Eletronet a substituição dos cabos danificados por cabos novos no trecho entre as torres 127 e 128, na região da Grande São Paulo, deve ser concluída no próprio domingo. Isso só não acontecerá se chover, diz Vetorazzo.

Abaixo, o comunicado da empresa, na íntegra:

A Eletronet informa a recuperação de sua rota DWDM nos trechos “Granja Julieta – Santo André – Tijuco Preto”. Com a implantação de novos equipamentos e regeneradores nesta rota, foi possível realizar um contingenciamento do tráfego afetado pela dupla falha dos trechos “Osasco-Guarulhos” e “Guarulhos-Ibiuna”, que continua dependendo da autorização do ONS para desligamento da energia nas linhas de alta tensão e posterior substituição do cabo OPGW.

Com a recuperação desta via, foram remanejados e restabelecidos em quase sua totalidade os clientes de serviços protegidos (rede MetroEthernet), assim como a maior parte dos clientes de serviços não protegidos (Lambdas), totalizando mais de 380 Gbps de tráfego recuperado.

Para a recuperação total do tráfego, será necessário o restabelecimento do cabo OPGW. Desta forma, a Eletronet ainda aguarda autorização do ONS e o desligamento da linha de alta tensão de FURNAS para efetuar a operação. A Eletronet reforça seu compromisso com a qualidade dos serviços prestados a todos os seus clientes e continuará informando sobre a retomada dos mesmos.

[Atualização]

A Eletronet comunicou, pouco depois das 16h30, que o ONS autorizou que o reparo dos cabos OPGW danificados seja feito no próximo domingo, até às 18h.

“A Eletronet informa que acabou de receber autorização do ONS para realizar o serviço de substituição dos cabos OPGW entre as torres 127 e 128, Guarulhos – Ibiúna. A autorização é para a realização do reparo no dia 10/12, domingo, das 5:15h às 18:00h”.

Anterior Furukawa inaugura nova planta industrial no México
Próximos Movile recebe aporte de US$ 82 milhões

2 Comments

  1. Wênio
    8 de dezembro de 2017

    Quanto demora! Brasil, símbolo de eficiência…

  2. Luis Henrique
    10 de dezembro de 2017

    Ainda nao foi reestabelecido esse lixo, minha internet continuaa a mesma desgraca desde terca quando houve o rompimento, LIXOS